Rússia acusa Microsoft e outras empresas de patrocinarem sites piratas

Grandes empresas como a Microsoft, a Ford, a Toyota e a Volvo estão sendo acusadas pelo governo russo de patrocinarem a pirataria. O país elaborou uma "lista da vergonha" com 100 empresas que seriam anunciantes de sites que veiculam conteúdo ilegal, com o objetivo de incentivar o corte do financiamento dessas páginas e assim encurtar seu tempo de vida.

O Ministério das Comunicações russo afirmou que vai publicar a lista na semana que vem. De acordo com o órgão, são investidos cerca de US$ 70 milhões por ano em sites com conteúdo não licenciados."Vamos revelar a hipocrisia ou negligência dessas companhias", afirmou o ministro Alexei Volin.

Além da "lista da vergonha", o governo russo vai atuar em outras frentes para coibir os downloads ilegais no país. Um grupo formado pela Associação Russa de Comunicações Eletrônicas deverá negociar com agências de publicidade para impedir que qualquer anúncio seja veiculado nos sites que forem listados como piratas.  "Se conseguirmos fechar um acordo com as agências, o negócio pirata vai acabar morrendo sozinho", explica Marina Surygina, diretora do grupo.

Via TorrentFreak 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ