Saiba o que esperar dos novos iPhones

Um ano depois do anúncio do iPhone 6 e iPhone 6 Plus, a Apple realiza, nesta quarta-feira, 9, uma nova conferência nos Estados Unidos. As apostas, claro, são de que o evento traga ao mundo novos modelos do smartphone, colocando um ponto final nas longas rodadas de boatos que consumiram os fãs da marca pelos últimos meses.

Mas o que esperar desse evento? Não adianta perguntar para a Siri, já que a Apple sequer confirma que se trata, de fato, do anúncio de um novo iPhone. Mas dada a tradição da empresa, é pouco provável que o assunto principal da conferência não seja esse, ainda que outras novidades também tenham seu espaço - como a Apple TV, o iPad Pro, o iPad mini 4 e novos modelos do Apple Watch.

O histórico da Apple mostra que, para cada mudança de numeração do iPhone, uma versão "s" é lançada no ano seguinte - foi assim com os iPhones 4 e 5. Desse modo, é provável que os novos smartphones sejam chamados iPhone 6s e iPhone 6s Plus. Não espere um iPhone 7 para este ano, a menos que a empresa decida pegar os fãs de supresa.

E o que acontece com a edição "c"? Segundo rumores recentes, a Apple não vai dar continuidade à linha de iPhones menores e mais baratos que estreou com o iPhone 5c, de 2013. Contudo, Evan Blass, famoso no Twitter por vazar diversas imagens e informações de gadgets ainda em produção, decretou em agosto que um iPhone 6c também será anunciado.

Design

Se você tem um iPhone 6 e pretende fazer o upgrade para o novo modelo, não espere notar alguma grande diferença estética. Se a Apple seguir a mesma linha dos modelos “s” anteriores, seu novo smartphone deve trazer o mesmo visual do antecessor, com apenas algumas pequenas, quase imperceptíveis, mudanças.

A menos que você seja um usuário extremamente atento aos detalhes, claro. Boatos recentes sugerem que o iPhone 6s pode ganhar 0.2 milímetros de espessura em relação ao antecessor. A mudança teria como objetivo corrigir falhas que aterrorizaram o passado recente da empresa, como a "tela dobrável" do iPhone 6.

A grande diferença ficará por conta do provável modelo "rosa dourado", que, recentes vazamentos indicam, será uma edição especial do iPhone com as mesmas cores do Apple Watch mais caro do mercado. No caso do celular, porém, será alumínio tingido, e não ouro de verdade.

Hardware

Os iPhones 6s e 6s Plus devem marcar a estreia da nova geração de processadores da Apple, o A9. De acordo com alguns boatos, o chipset foi fabricado pela Samsung e chega a ser 35% mais eficiente em gerenciamento de bateria e 20% mais rápido do que o A8X, que dá "vida" às versões mais recentes do iPad.

Junto ao novo processador, a Apple deve finalmente dar um passo a frente em capacidade de memória, trazendo 2GB de RAM para os novos smartphones. Além disso, as dimensões de tela devem manter a tradição - 4.7 polegadas no 6s e 5.5 no 6s Plus -, enquanto as câmeras devem ganhar um salto de performance - 12MP capazes de gravar em 4K na traseira e 5MP com flash na frontal. De armazenamento, a nova linha de celulares deve partir com os genéricos 16GB no modelo mais básico.

Software

Outra novidade do iPhone 6s é o recurso Force Touch, que permitirá ao display touchscreen reconhecer a força que o usuário aplica sobre a tela para transformá-la em comandos diferentes, dependendo da intensidade do toque. A novidade poderá ser explorada por desenvolvedores e apps de diversas maneiras, como visto no Apple Watch e nos novos MacBooks.

Já o sistema operacional que fará essa "mágica" acontecer é o bem conhecido iOS 9, apresentado em junho deste ano durante a conferência WWDC. Mais rápido, leve e intuitivo, a promessa da Apple é de que o sistema trará funcionalidades tão práticas quanto as do Google Now, no Android, e dará ainda mais destaque à assistente pessoal Siri.

Preço e lançamento

Rumores indicam que o iPhone 6s, assim como a versão Plus, já está em produção nas fábricas da Apple, com pré-venda marcada para começar em 11 de setembro. O smartphone deve chegar às lojas americanas em 16 de setembro, com um provável preço sugerido de US$ 650.

No ano passado, o iPhone 6 chegou ao Brasil mais de um mês depois, em novembro, custando R$ 3.200. Pensando nisso, não espere uma queda relevante nessa faixa de preço. Em vez disso, o lançamento do iPhone 6s pode ser o momento ideal para você comprar um modelo mais antigo, que pode, sim, ficar mais barato.

Fique ligado no Olhar Digital para conferir todas as novidades do evento da Apple, que começa a ser transmitido ao vivo para usuários de iOS e Windows 10 a partir das 14h (horário de Brasília).

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ