Samsung monta mina de bitcoin com 40 unidades do Galaxy S5

"O que fazer com celulares velhos?" é a pergunta que ambientalistas mais fazem diante do crescente mercado de smartphones mundial. Num evento destinado a desenvolvedores nos EUA, a Samsung apresentou uma possível nova utilidade para todo esse lixo eletrônico: minerar bitcoins.

Como reportou o site Motherboard, a Samsung colocou 40 unidades do obsoleto Galaxy S5, um celular lançado há três anos, numa torre improvisada de mineração de bitcoin. Com um software criado especialmente para isso, o gabinete usa o poder de processamento dos 40 celulares para gerar cálculos equivalentes a frações da moeda virtual.

A Samsung não deu detalhes sobre como a mina de bitcoin funciona, mas uma cartilha exposta no evento indicava que apenas oito unidades do Galaxy S5 podem minerar bitcoins consumindo menos energia do que um PC. A empresa também promete liberar de graça na web o software e as instruções para a montagem caseira da mina.

Nesse mesmo evento, a Samsung exibiu outras formas de reaproveitar celulares antigos: um velho tablet foi transformado em um laptop com Ubuntu, um Galaxy S3 foi usado para monitorar um aquário e um outro celular antigo também virou uma câmera de segurança com reconhecimento facial.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ