Logo Olhar Digital

Satellite Design Studio - Nokia

Redação Olhar Digital 06/03/2008 12h52
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Rio de Janeiro: Equipe do Olhar Digital esteve no Rio de Janeiro a convite da empresa e conta tudo sobre esta iniciativa

destaque

Em uma coletiva de imprensa, a Nokia inaugurou na quarta-feira, dia 27 de fevereiro, seu estúdio satélite de design no Rio de Janeiro, refletindo o impacto crescente que o estilo e a cultura latino-americana têm na criação de dispositivos e serviços móveis. O espaço está localizado na Escola de Design da UniverCidade - Universidade da Cidade do Rio de Janeiro, sob os cuidados do diretor de design da UniverCidade, João Lutz.

 

Segundo Anna Valtonen, diretora de pesquisa e tendências de design da Nokia e “palestrante” na coletiva, a classificação 'satélite' se deve ao fato de que a operação está desvinculada de um escritório da empresa, sendo um projeto mais voltado para o lado cultural, buscando compreensão social e a interação de diferentes culturas. O estúdio irá reunir, ao longo de dois anos, designers da Nokia com estudantes e designers locais, que terão a chance de explorar novas tendências e idéias que deverão influenciar os produtos para os mercados mundiais e da própria América Latina.

 

desenhoEstabelecidos em parcerias com importantes escolas de design em cada país, os estúdios colocam os designers da Nokia em contato com direto com cultura e influências locais, o que certamente os inspira a obter novas idéias de design. Além de oferecer aos estudantes uma experiência de trabalho na prática com uma equipe de design de uma das mais conhecidas marcas de todo o mundo. Este é o segundo estúdio-satélite da fabricante finlandesa; o primeiro foi aberto em 2007, em Bangalore, na Índia e, segundo a Nokia, os resultados têm sido bastante satisfatórios.

 

E, para quem pensa que o objetivo da Nokia é criar um celular tupiniquim, se enganou. Anna Valtonen explica que o objetivo do estúdio é aproximar os profissionais da cultura brasileira. “O design na Nokia começa com o trabalho de entendermos mais sobre as pessoas que usam nossos produtos. Como elas vivem, o que as inspira e como suas necessidades com o celular se encaixam nisto”, conta ela.

Outro representante da Nokia que esteve no país para promover o estúdio foi Willian Yau, que afirmou que os designers da Nokia têm a missão de observar o comportamento e a cultura das pessoas, fato que deve inspirar novas criações. No ano passado, designers estiveram por aqui e realizaram uma pesquisa com moradores da Favela do Jacarezinho, localizada na capital fluminense, com o objetivo de identificar o celular ideal. “Esse tipo de pesquisa faz parte de um estudo global da Nokia para entender como as pessoas vivem em áreas urbanas específicas e como isso afeta suas necessidades de comunicação”, conta Willian.

 

Durante a coletiva de inauguração do Satellite Design Studio, inúmeras questões foram levantadas. Trazemos, abaixo, as mais relevantes e as respostas de Willian Yau, Anna Valtonen, e do diretor do curso de design da UniverCidade, João Lutz:

 

Por que a Nokia escolheu o Rio de Janeiro e, consequentemente, a América Latina como sede do segundo Satellite Design Studio do Mundo?

 

Willian Yau: Vários pontos devem ser destacados, entre eles, escolhemos o Rio de Janeiro willpelo fato deste possuir uma localização fantástica e contar com uma diversidade cultural bastante expressiva. O Brasil, em geral, também é um “hot place” para o design, com talentos emergentes da área, e representa um importante mercado para a Nokia. A intenção com o estúdio é somar os designers e idéias desenvolvidas pela Nokia aos novos talentos do design latino, estabelecendo uma espécie de “relação simbiótica” – ao mesmo tempo em que é vantajoso para os estudantes exporem suas criações em uma empresa global, é lucrativo para a Nokia levantar a ficha cultural local.

 

Em sua opinião, Anna, o que foi importante e pesou para a Nokia na escolha do Brasil, e não de outro país da América Latina?

 

loiraAnna Valtonen: Observações culturais foram importantes, juntamos quatro itens que dão a cara do país - paixão, emoção, contato físico e utilização dos sentidos, e que com certeza serão o diferencial do estúdio em terras brasileiras. O Brasil também é bastante rico em cultura visual, como street art, painéis, pôsteres, capas de discos e placas nas ruas. Sem falar nas novelas, que têm grande destaque por aqui e impulsiona a Nokia a pensar na união celular e novela, combinação promissora.

 

A Nokia irá se utilizar das idéias nacionais para lançar produtos ao redor do globo? Já tem algum projeto em produção?

 

Anna Valtonen: Na verdade, o que pretendemos, principalmente, é fazer uma releitura da cultura brasileira. Buscamos uma tecnologia mais humana, até porque você nunca pára de aprender sobre pessoas e culturas. Aprendemos sobre o Brasil e ainda buscamos a América Latina. Ainda não temos projetos em andamento, mas em breve o Satellite Design Studio estará funcionando com força total.

 

E sobre os resultados deste investimento? Como a empresa pretende tornar os produtos produzidos por aqui acessíveis se design somado à tecnologia encarece o preço?

 

Anna Valtonen: O estúdio é muito mais sobre entender as pessoas do que produzir produtos e serviços. Queremos é descobrir uma nova maneira de olhar o design, de fora dos escritórios da Nokia. Não esperamos nada além disso, quando se olha para o futuro, você deve ter uma mente bastante aberta. É isso que faremos nesses dois anos de projeto.

 

Por que a UniverCidade foi escolhida como parceira da Nokia, visto que o Brasil possui um número elevado de instituições educacionais de graduação?

 

João Lutz: A UniverCidade participou do concurso mundial da Nokia chamado Only Planet, existente desde 2000. A Nokia escolhe uma universidade de cada país e financia uma disciplina prática, que dura um semestre. Os trabalhos são avaliados por uma equipe de profissionais da empresa e os vencedores de cada país disputam a final na Finlândia. Para a Nokia, é uma forma simples e barata de desenvolver novos desenhos para seus aparelhos. Para os estudantes, é uma oportunidade de criar um projeto real e se destacar logo no início da carreira. Fomos convidados a comparecer às instalações da empresa na Finlândia, de lá pra cá, as conversas tornaram-se freqüentes, até efetivamente fecharmos esse acordo de cooperação mútua.

 

O que a UniverCidade e os alunos participantes dos projetos no estúdio ganham com essa iniciativa?

 

João Lutz: O lucro é muito mais profissional do que financeiro. Apesar da Nokia oferecer toda a infra-estrutura para que os projetos sejam desenvolvidos, a recompensa para os alunos será no portfólio, na experiência de vida mesmo. Para a UniverCidade, participar do projeto é abrir portas para futuros investimentos e iniciativas.

 

Quem pode participar do Satellite Design Studio?

 

João Lutz: A princípio, a participação será restrita os alunos dos cursos de design da UniverCidade e, em breve, agregaremos alunos dos demais cursos que tenham boas idéias e disposição para trabalhar e aprender. Como temos, no total, 26 mil alunos distribuídos em 60 cursos, a solução será fazermos processos de seleção e os que mais se encaixarem no perfil desejado serão os escolhidos.

 

 

Para saber mais sobre o Satellite Design Studio, o Only Planet e a UniverCidade, os links são os seguintes:

 

Satellite Design Studio – www.nokia.com

Only Planet – www.onlyplanet.nokia.com

UniverCidade - www.univercidade.edu

 

 

 

 

 

 

Celulares Design Evento Comportamento Educação 3G
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você