Serviço de streaming da Apple perde período de gratuidade em alguns países

Quando lançado, em 2015, um dos trunfos do Apple Music era a sua oferta de três meses em gratuidade, o que daria tempo para os consumidores testarem o serviço antes de decidir o assinavam — já que, ao contrário do Spotify, o Apple Music não conta com planos bancados por publicidade. Agora, parece que a Apple começou a rever essa política.

O formato de experimentação foi alterado recentemente em pelo menos três países: Austrália, Espanha e Suíça. Nesses lugares, a gratuidade foi extinta e, em troca, a Apple adotou um esquema de pagamento mínimo. Os interessados terão de começar desembolsando taxas de A$ 0,99, € 0,99 e Fr 0,99, respectivamente.

Conforme notado pelo 9to5Mac, que reportou a mudança, pode ser que a Apple esteja querendo igualar sua oferta à do Spotify, já que, nos países afetados, o concorrente também não oferece experimentação gratuita em seu plano premium, optando por cobrar as taxas de 0,99 em cada moeda.

Em outros países, como o Brasil, o modelo de três meses sem pagar continua valendo — pelo menos por enquanto.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ