Servidores do Ubuntu são invadidos

Má administração facilitou o ataque

Cinco dos oito servidores usados por equipes do projeto Ubuntu LoCo (Local Community, que estimula grupos locais de usuários a divulgar o Linux) foram invadidos e comprometidos na última semana. A invasão foi descoberta quando as máquinas começaram a atacar outros computadores na mesma rede. Todos os sistemas afetados foram retirados do ar e um procedimento de recuperação de dados foi iniciado. Os servidores que abrigam o código-fonte do sistema operacional e são usados no desenvolvimento de novas versões do Ubuntu Linux não foram afetados. O ataque foi facilitado pelo fato de que os servidores estavam rodando quantidade excessiva de software (criando mais possibilidades de brechas de segurança), medidas básicas de segurança não foram tomadas e a manutenção foi negligenciada: os administradores não instalaram patches de segurança ou atualizações do kernel que poderiam ter impedido o problema. Como medida para impedir futuros problemas Jono Bacon, o gerente de comunidades do Ubuntu, deu aos projetos locais duas escolhas: ou migram para servidores da Canonical, melhor protegidos e vigiados, mas perdem um pouco da autonomia na administração ou assumem completamente a responsabilidade por suas máquinas.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ