Sete em cada dez consumidores querem robôs tratando de suas finanças

Uma análise realizada pela consultoria digital Accenture revelou que sete em cada dez consumidores confiam mais em robôs do que em humanos para atuar com serviços financeiros.

Chamado de Distribution & Marketing Consumer, o estudo analisou as respostas de cerca de 33 mil entrevistados de 18 países diferentes. Conforme os resultados, 71% dos entrevistados no mundo e 84% no Brasil afirmou que gostaria de um robô advisor – plataforma de consultoria e serviços gerados por computador e sem qualquer orientação humana – para determinar qual conta bancária abrir.

O robô advisor também foi preferido pelos entrevistados para auxílio nos serviços de escolha de cobertura de seguro (74% globalmente e 87% no Brasil), planejamento de aposentadoria (68% globalmente e 84% no Brasil) e ajuda na hora de realizar investimentos tradicionais (78% globalmente e 89% no Brasil).

Mescla

Apesar dos resultados mostrarem claramente uma inclinação para a tecnologia no mercado de finanças, o estudo revelou que quase dois terços dos consumidores ainda buscam a interação humana nesse tipo de serviço, especialmente para lidar com reclamações. Ao todo, 68% dos entrevistados e 84% no Brasil preferem lidar com pessoas reais na hora de realizar alguma reclamação.

De acordo com a Accenture, esse elevado número deixa às empresas o desafio de mesclar a presença física com a experiência digital avançada.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ