Robôs

Sete em cada dez consumidores querem robôs tratando de suas finanças

Rodrigo Loureiro
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Uma análise realizada pela consultoria digital Accenture revelou que sete em cada dez consumidores confiam mais em robôs do que em humanos para atuar com serviços financeiros.


Chamado de Distribution & Marketing Consumer, o estudo analisou as respostas de cerca de 33 mil entrevistados de 18 países diferentes. Conforme os resultados, 71% dos entrevistados no mundo e 84% no Brasil afirmou que gostaria de um robô advisor – plataforma de consultoria e serviços gerados por computador e sem qualquer orientação humana – para determinar qual conta bancária abrir.

O robô advisor também foi preferido pelos entrevistados para auxílio nos serviços de escolha de cobertura de seguro (74% globalmente e 87% no Brasil), planejamento de aposentadoria (68% globalmente e 84% no Brasil) e ajuda na hora de realizar investimentos tradicionais (78% globalmente e 89% no Brasil).

Mescla

Apesar dos resultados mostrarem claramente uma inclinação para a tecnologia no mercado de finanças, o estudo revelou que quase dois terços dos consumidores ainda buscam a interação humana nesse tipo de serviço, especialmente para lidar com reclamações. Ao todo, 68% dos entrevistados e 84% no Brasil preferem lidar com pessoas reais na hora de realizar alguma reclamação.

De acordo com a Accenture, esse elevado número deixa às empresas o desafio de mesclar a presença física com a experiência digital avançada.

Economia Robôs Bancos
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você