Steve Jobs pode virar nome de rua e provoca disputa política

O notório fundador da Apple pode em breve ganhar a dúbia homenagem de virar nome de rua no 13º arrondissement de Paris. O subprefeito da região, Jérôme Coumet, estuda a possibilidade de batizar uma das ruas do bairro de "Rue Steve Jobs". Coumet defendeu a sua ideia por meio do Twitter, sugerindo que Jobs mudou nossas vidas auxiliando na popularização dos PCs e dos smartphones:

A escolha do nome faz sentido: ela seria uma das ruas em torno da Station F. A Station F, que está programada para ser inaugurada em abril, será o maior campus de startups do mundo. Financiada pelo empresário de telecomunicações Xavier Niel, ela abrigará mais de mil startups e terá também espaços para FabLabs e parcerias com empresas de tecnologia, como o Facebook.

Jobs, caso receba a homenagem, estará em excelente companhia. As outras três ruas que cercam a Station F deverão se chamar Rue Alan Turing (em homenagem ao pai da computação), Rue Grace Murray (laureando a programadora responsável pelo primeiro compilador, e por inventar o termo "bug") e Rue Eugéne Freyssinet (honrando um engenheiro civil responsável por criar pontes de concreto armado).

Discórdia

No entanto, de acordo com o VentureBeat, nem todos apoiam a escolha de Jobs para dar nome à rua. Grupos parisienses de esquerda defendem que a homenagem seria equivocada, já que Jobs explorou trabalho barato em condições degradantes na China para lucrar bilhões, e que o executivo da Apple se esquivou de pagar verdadeiras fortunas em impostos à França.

"Os fornecedores da Apple na China são conhecidos por abusar de salários inadequados e horas-extras forçadas. Mas o legado de Steve Jobs também está nas práticas ilegais massivas de otimização fiscal, conforme revelado apenas três meses atrás pela extremamente liberal Comissão Europeia. Há quase 13 bilhões de euros que a Apple deve pagar para compensar a ultrajante taxa irlandesa de 0,005% de impostos sobre lucros", defenderam políticos dos partidos Verde e Comunista de Paris.

Eles têm razão quanto a esses pontos. De fato, a Apple foi condenada recentemente pela Comissão Europeia a pagar 13 bilhões de euros à Irlanda em impostos desviados. Isso, contudo, criou uma disputa política gigantesca que ainda está longe de ser resolvida. Além disso, há também amplas evidências de que as condições de trabalho nas fábricas chinesas que fabricam os produtos da Apple são extremamente degradantes.

Para contornar a situação, os políticos propuseram que a rua seja chamada de "Rue Ada Lovelace". Se o legado de Jobs é importante, o de Lovelace é ainda mais: ela foi "apenas" a primeira programadora da história. Além disso, de acordo com os políticos, o nome de Lovelace ajudaria a dar equilíbrio de gênero às ruas em volta da Station F.

Caso ela fosse esolhida, o campus de startups seria envolto por duas ruas com nomes de homens (Freyssinet e Turing) e duas com nomes de mulheres (Murray e Lovelace). A disputa, contudo, ainda deverá ser resolvida por um comitê da cidade de Paris.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ