Taxistas em Nova Iorque entram em greve por causa de GPS

Motoristas temem que o novo sistema represente uma invasão de privacidade

Taxistas em Nova Iorque cumpriram as ameaças e entraram hoje em greve, paralisando parte da frota da cidade. Os motoristas protestam contra uma lei municipal que torna obrigatória a instalação de aparelhos de GPS e leitores de cartão de crédito em todos os táxis da cidade. Eles temem a perda de gorjetas em dinheiro, ou ficar sem troco para as corridas, e que o GPS seja usado pelas companhias para monitorar rotas e espionar o comportamento dos motoristas durante o dia. Segundo os organizadores a greve, programada para durar dois dias, deve mobilizar 7 mil motoristas. Na prática a taxa de adesão ao movimento varia de acordo com a fonte consultada: os organizadores a consideram um tremendo sucesso, e afirmam que a esmagadora maioria dos carros não deixou a garagem. A prefeitura diz que pelo menos 75% da frota licenciada está em circulação, contra 93% em um dia normal.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ