Telefones celulares são usados para estudar corujas

Chamadas no meio da noite ajudam a monitorar a população destes animais.

Aproveitando-se da cobertura quase universal das redes de telefonia celular nos EUA, esquisadores do MIT estão usando telefones celulares de uma forma inusitada: os aparelhos são parte de um projeto para monitorar a população de corujas orelhudas. A idéia é simples: telefones celulares são instalados na floresta, ligados a um aparelho composto por alto-falantes e um gravador. Durante a noite os pesquisadores ligam para os telefones, que ao receber uma ligação tocam nos alto-falantes uma gravação com o chamado de uma coruja. Corujas locais, acreditando que um invasor está em seu território, respondem ao chamado. O aparelho grava as respostas, que podem ser contadas pelos pesquisadores. Uma rede experimental com 65 telefones está sendo usada nas florestas da Louisianna. A técnica também pode ser usada com outros pássaros, mas no momento está restrita às corujas por um motivo bastante simples: à noite as ligações são mais baratas.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ