Tempo extra em frente às telas prejudica estudos, diz pesquisa

Uma hora a mais usando o smartphone, PC ou em frente à televisão é suficiente para prejudicar suas notas. Pelo menos é o que garante um estudo publicado esta semana pela Universidade de Cambridge, nos Estados Unidos, que avaliou o desempenho acadêmico de 800 jovens entre 14 e 15 anos.

De acordo com o resultado da pesquisa, uma hora extra em frente às telas pode fazer com que a nota do estudante seja até dois pontos mais baixa. Já duas horas a mais pode fazer com que o aluno perca até quatro pontos na média. Nem mesmo as horas dedicadas aos estudos ou a atividades físicas tiveram efeito, se o tempo passado em frente à TV ou PC fosse maior.

Para certos especialistas, porém, o resultado da pesquisa não é conclusivo. "Os jovens poderiam passar 30 horas por semana na frente das telas e não ter qualquer efeito prejudicial em sua educação, desenvolvimento cognitivo ou físico", explicou Mark Griffiths, cientista da Universidade de Nottingham Trent, no Reino Unido, em entrevista ao site Wired.

Segundo ele, o estudo não mostra qualquer ligação nítida entre o que o aluno faz em suas horas vagas e o resultado de suas notas. Afinal, um jovem pode aproveitar o tempo na frente do PC tanto para se entreter quanto para estudar, ler e se aprofundar em diversos temas, diz o cientista.

Questionada, a Dra. Kirsten Corder, autora do estudo, explica que não há ferramentas para comprovar uma ligação direta entre tempo em frente às telas e rendimento escolar, mas os resultados geram evidências que suportam essa ideia. "Nós podemos cautelosamente inferir que assistir TV pode levar a notas mais baixas, mas, certamente, não podemos ter certeza absoluta", explicou.

Via Wired

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ