Twitter corta agências do governo dos EUA de serviço que filtra tweets

As agências de inteligência dos Estados Unidos não terão mais acesso a um serviço do Twitter que filtra todas as postagens da rede social. O movimento não foi anunciado publicamente, mas foi confirmado por um oficial de inteligência dos EUA. Tradicionalmente, o serviço, realizado por uma empresa chamada Dataminr, envia alertas sobre desdobramentos de ataques terroristas, temas políticos e outros eventos importantes.

O Twitter detém cerca de 5% de participação na Dataminr, cujo software detecta padrões em milhões de tweets, analisa dados de tráfego e os relaciona com informações de agências de notícias e outras fontes. Ele combina os dados com informações de mercado e dados geográficos, entre outras coisas, para determinar quais informações são verdadeiras.

A rede social afirma que tem uma política que restringe a venda de dados para agências do governo com propósitos de vigilância. "Os dados do Twitter, em grande parte, são públicos e o governo dos EUA pode rever as contas públicas por conta própria, como qualquer usuário", explicou o Twitter.
O Dataminr continua prestando serviços para empresas da indústria financeira, agências de comunicação e outros clientes.

Via WallStreetJournal

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ