Uber é multada por espionar passageiros

A Uber foi multada em Nova York por usar seus recursos para espionar os clientes, mas a punição custou apenas US$ 20 mil - valor, como ressalta o The Next Web, irrisório para uma empresa avaliada em US$ 64 bilhões.

O caso que levou à multa ocorreu em 2014, quando uma repórter do BuzzFeed foi seguida por um executivo da Uber durante uma corrida por estar atrasada para um evento. O executivo, Josh Mohrer, usou um recurso chamado God View, que é capaz de mostrar a localização dos carros e os dados dos passageiros que estiverem lá dentro.

Não foi uma boa época para a imagem da companhia, pois em meio a essa situação a reportagem do BuzzFeed presenciou outro executivo, Emil Michael, sugerir que a Uber deveria contratar investigadores para “dar à mídia um gosto do seu próprio remédio”. A ideia de cavucar a vida privada de jornalistas surgiu após a redatora do Pando Sarah Lacy publicar um texto criticando a cultura interna da Uber.

A ação que resultou na multa de US$ 20 mil veio acompanhada de comprometimentos da empresa de que sua política de privacidade seria melhorada e que recursos como o God View só serão usados para propósitos “legítimos”.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ