Uber perde US$ 1 bilhão por ano na China, diz CEO

As tentativas da Uber de adentrar o setor de transporte particular chinês estão acumulando dívidas altas. "Somos rentáveis nos Estados Unidos, mas na China estamos perdendo mais de US$ 1 bilhão por ano", revelou Travis Kalanick, CEO da Uber.

Segundo o CEO, a perda é justificada pelo alto custo de entrar em um novo mercado. "Na China, temos um competidor feroz que está levantando bilhões de dólares, apesar de não ser lucrativo em todas as cidades em que atua. Mesmo assim, ele está comprando participação de mercado. A questão é: queremos entrar nesse mercado? e mais: podemos continuar com esse esforço irracional por tempo o suficiente para que ele se torne um négocio racional?", questiona o executivo.

"Eu gostaria que o mundo não fosse assim", explicou o CEO," prefiro construir coisas do que captar de recursos", afirmou. "Mas se eu não participar da angariação de fundos, eu vou ser espremido por outras empresas que compram participação de mercado".

O "competidor feroz" da Uber é, provavelmente, o Didi Kuaid, um app que domina 80% do mercado de transporte particular da China. Supostamente, a empresa teria levantado US$ 3 bilhões em sua última rodada de investimento, passando a valer US$ 16,5 bilhões. 

No ano passado, Kalanick determinou que a expansão da Uber na China era uma "prioridade global". O negócio é tão importante que o próprio CEO o está supervisionando. Apesar dos esforços, o mercado chinês é difícil de penetrar.

Via Fortune 

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ