Ultrassom pode ajudar a reduzir efeitos do estado de coma no cérebro

Pesquisadores da Universidade da Califórnia em Los Angeles estão testando um novo tratamento que pode ajudar pacientes a se recuperarem depois de saírem de estados de coma. Mesmo depois de acordado, ainda há riscos de lesões cerebrais graves decorridas de um grande período de inconsciência. Para amenizar as chances de problemas, os médicos estão usando ultrassom de baixa intensidade para "dar a partida" no cérebro de um paciente.

Apesar de ainda estar em seus primeiros passos, a pesquisa parece trazer bons resultados. Em testes com um paciente de 25 anos, os médicos reconheceram uma melhoria "notável" no tratamento. Antes, os pesquisadores usaram a estimulação sônica para despertar os neurônios no tálamo, estrutra do cérebro que retransmite os sinais do sensor e ajuda a regular o estado de alerta. No começo, o paciente apresentou poucas respostas conscientes e dificuldade para entender a fala, mas, depois e dias de tratamento, ele estava completamente desperto e se comuinicava com acenos e gestos.

"É quase como se fôssemos os neurônios por trás da função de dar partida", explica um dos pesquisadores. Caso se comprove eficiente, o tratamento pode ajudar na produção de dispositivos de baixo custo para ajudar pacientes a se recuperarem de efeitos colaterais do coma.

Via Engadget

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ