Usando smartphone na cama

Uso exagerado de smartphone pode causar distúrbios no sono

Thiago Brizola, editado por Leonardo Pereira 04/02/2015 10h02
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Um estudo publicado segunda-feira, 2, na revista médica BMJ Open associa o uso indiscriminado de smartphones à perda parcial ou total do sono.

Durante dois anos, os padrões de sono de 9.846 adolescentes entre 16 e 19 anos foram analisados em dois momentos: enquanto usavam o celular antes de dormir e quando se abstinham do aparelho durante a última hora antes de deitar.

O resultado foi certeiro: o uso ostensivo (talvez você queira chamar de vício) das telinhas de LCD causou disturbios do sono na maioria dos analisados, e quanto mais tempo o usuário ficava conectado, maior a incidência de insônia.

"O uso extensivo destes dispositivos foi significativamente associado com a latência do início do sono - a quantidade de tempo que se leva para adormecer - e deficiência de sono, com uma relação entre a duração e uso do celular", disse um dos cientistas envolvidos na análise.

Estudos anteriores sugerem que a luz azul emitida por todas as telas de LED poderia interferir na produção do hormônio melatonina, responsável pela sensação de sono no organismo. Mas os cientistas noruegueses vão mais além, estudam também a possibilidade de que a radiação eletromagnética emitida pelos aparelhos também atrapalhe o sono.

Saúde Smartphones
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você