Veja 13 tarefas surpreendentes que os robôs já fazem

Na China já existem robôs que podem cortar macarrão e atender hóspedes em hotéis, mas isso é só o começo. Enquanto alguns acreditam que a “era robotizada” pode criar empregos e desenvolver indústrias, outros preveem demissões em massa. Veja abaixo 14 trabalhos que os robôs já estão fazendo.

Atuação

Reprodução


Uma empresa britânica criou um robô totalmente interativo e multilíngue chamado RoboThespian. Controlado por um tablet, ele pode manter contato visual, cantar e em breve será capaz de andar e saltar.

O robô já ocupou o papel principal em uma adaptação de 'A Metamorfose', Franz Kafka. Além disso, o RoboThespian oferece visitas guiadas para o público em museus, centros de ciência, e outras atrações turísticas.


Anestesiologistas

Reprodução


Anestesiologistas, que costumam ser pagos nos Estados Unidos, por exemplo, poderiam ser substituídos com o sistema desenvolvido pela Johnson & Johnson que oferece o serviço a preços mais baratos. Chamado de Sedasys, o robô já foi autorizado pelo órgão responsável nos EUA para uso em pacientes com 18 anos ou mais.


Assistentes de hotel

Reprodução


A Savioke, startup do Vale do Silício, desenvolveu o Botlr, um assistente que realiza diversas funções para hóspedes em hotéis, como enviar comandos para abrir uma porta, fazer entregas e ir até ao elevador.


Chefes de cozinha

Reprodução


Um robô chamado Foxbot, que corta macarrão, já pode ser encontrado em alguns restaurantes na província de Shanxi, no norte da China. Além de cortar perfeitamente o macarrão, ele realiza a tarefa mais rapidamente que qualquer pessoa.

Analistas financeiros

Reprodução


Bancos e outras empresas de análise financeira estarão competindo com máquinas inteligentes que podem analisar precisamente o comportamento dos investimentos. Serviços automatizados chamados "robôs-conselheiros" estão em ascensão e começam a substituir consultores financeiros e planejadores. Um exemplo é SigFig, que usa algoritmos para personalizar portfólios para seus clientes.


Jockeys

Reprodução


Corrida de camelo é uma das tradições mais antigas do Oriente Médio, mas o antigo passatempo está passando por uma reforma moderna. Robôs Jockeys foram introduzidos em 2003, por muito tempo foram bem pesados, mas hoje já estão mais adequados.

Músicos

Reprodução


A Toyota, além dos carros, fabricou um robô que toca violino e possui 17 articulações em suas mãos e braços. A marca pretende introduzir o robô em asilos e hospitais.


Recepcionistas

Reprodução


Secretários-robôs, como é o caso da Saya, poderão diminuir os custos das empresas com pessoal. Desenvolvida por pesquisadores japoneses, Saya responder a perguntas e até mesmo mantém uma conversa básica com as pessoas, pois possui vocabulário de 300 palavras e 700 frases.

Assistentes de vendas

Reprodução


Desenvolvido pela Toshiba Corp, a humanóide ChihiraAico pode sorrir, cantar e nunca fica entediada, acolhendo os clientes de sua loja de luxo localizada em Tóquio, no Japão. Ela não pode responder a perguntas, mas sorri quando é abordada por clientes e pode ter frases pré-gravadas.


Guardas de segurança
Reprodução


A Universidade de Birmingham, na Inglaterra, introduziu um guarda de segurança robô chamado Bob, que faz patrulhas nos escritórios e varreduras nos quartos usando sensores 3D e câmeras HD. Os pesquisadores enfatizam que Bob vai apenas adicionar suporte para as equipes de segurança, não chegando a substituir completamente os seres humanos.


Soldados
Reprodução


Plataformas robustas que podem limpar granadas ao vivo, além de uma variedade de outras tarefas já foram incorporadas ao serviço militar desde 2000. Mais recentemente, soldados robôs estão sendo desenvolvidos e testados. Dentro de 30 anos, os robôs podem substituir um quarto dos soldados de combate, de acordo com um general do exército dos EUA.

Cirurgiões

Reprodução


Os cirurgiões já usam sistemas automatizados para ajudá-los, mas em breve os robôs poderão ser equipados para completar determinadas cirurgias por conta própria. A cirurgia robótica significaria menos complicações, menos dor e perda de sangue, recuperação mais rápida e cicatrizes menos perceptíveis.


Garçons

Reprodução


Os robôs-garçons estão começando a aparecer em vários restaurantes da China. As máquinas recebem ordens, levam pratos para os clientes e até podem cumprimentar de forma simples. Os proprietários do restaurante afirmam que os robôs (cada um custando cerca de US$ 9.400) podem ser rentáveis a longo prazo.

Via Business Insider

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ