10 dicas para não ter problemas na hora de comprar de sites chineses

Mesmo com o dólar alto, comprar da China continua sendo uma opção interessante para quem procura produtos eletrônicos, acessórios para smartphone, fones de ouvido, roupas, itens de decoração e uma série de outras mercadorias. Isso porque, mesmo com preços em dólar, esses sites muitas vezes trazem ofertas tentadoras e artigos que não costumam ser vendidos por aqui.

O Olhar Digital já fez até uma lista de sites que vendem da China para o Brasil com frete grátis. Como o governo chinês subsidia a entrega, os preços da mercadorias ficam ainda mais atraentes para quem compra daqui.

Ainda assim, como os itens vêm de muito longe, de lojas desconhecidas e frequentemente são anunciados em inglês, é importante tomar cuidado na hora de fechar a compra para evitar experiências negativas. Felizmente, algumas atitudes relativamente simples conseguem evitar boa parte das dores de cabeça mais comuns que surgem nessa situação.

Confira, abaixo, dez dicas para não cair em nenhuma roubada quando for comprar produtos da China pela internet:

 

Filtre pelas lojas com melhores avaliações

Normalmente, os sites que vendem produtos da China contém inúmeras lojas e vendedores diferentes, e nem todos são confiáveis. Felizmente, em praticamente todos esses sites, é possível filtrar os resultados de busca para mostrar apenas os resultados das lojas melhor avaliadas pelos compradores. Comprar dessas lojas deve reduzir consideravelmente a probabilidade de que algo dê errado com a sua encomenda. Além disso, as lojas maiores geralmente têm melhores preços ou promoções, o que ajuda a torná-las ainda mais atraentes.

Prefira sites com informações em português

Um site com informações disponíveis em português e com preços mostrados em real ganha pontos de confiança junto a consumidores brasileiros. Isso porque o fato de a empresa ter tomado o cuidado de traduzir seu site para português e mostrar preços na nossa moeda sugere que ela está disposta a investir no Brasil, e isso significa ouvir os seus clientes regionais. Assim, na eventualidade de que haja algum problema com a sua compra, é provável que sites em português estejam melhor preparados para lhe ajudar do que os sites que não fizeram esse investimento.

Procure por avaliações feitas por brasileiros

Geralmente, os sites que vendem da China permitem ver as avaliações de outros usuários que compraram daquela loja. Obviamente, a experiência dos usuários pode variar muito de um país para outro. Por isso, é sempre bom procurar por avaliações feitas por brasileiros na hora de escolher uma loja ou produto. Informações como o tempo de entrega ou a possibilidade do produto ser taxado na alfândega ficarão claras caso um comprador anterior já tenha tido problemas desse tipo.

Espie as avaliações negativas

Mesmo que a loja seja extremamente bem avaliada e tenha apenas uma ou outra avaliação negativa, sempre vale a pena ler esses comentários. Pode ser que eles representem apenas um ou outro caso problemático pelo qual a loja passou, e que tenha sido bem resolvido no final. Mas pode ser também que eles revelem um problema justamente com o produto que você estava pensando em comprar, ou com a entrega para a região específica onde você mora. Mesmo as avaliações negativas das melhores lojas podem ter algo importante a dizer.

Verifique se o site tem sistema de proteção ao consumidor

Sites maiores, como o Aliexpress, possuem esquemas robustos de proteção ao consumidor. Nesses casos, se a sua encomenda passar por problemas e você não conseguir resolvê-los com a loja, o próprio site pode oferecer suporte ou reembolso. Alguns sites só liberam o pagamento do produto para a loja após o consumidor confirmar seu recebimento. Esse sistema oferece muito mais segurança na hora de comprar, já que dá às lojas um incentivo especial para entregar o produto o quanto antes, além de deixar o comprador mais tranquilo. Dê preferência a sites com recursos desse tipo

Desconfie de promoções mirabolantes

Achou um iPhone 6s Plus sendo vendido por R$ 200? Desconfie. Algumas lojas apostam na ambiguidade de seus anúncios para vender “gato por lebre”, e caso o site não tenha sistema de proteção ao consumidor, na hora que o produto (errado) chega até você, pode já ser tarde demais. Sempre que alguma oferta muito incrível aparecer, redobre sua atenção ao ler a descrição do produto: aquele iPhone 6s Plus baratíssimo pode na verdade ser uma capinha ou um cabo de iPhone 6s Plus extremamente caro.

Confira se o produto é vendido por unidade

Alguns sites, como o Alibaba, são voltados para comércio entre empresas, e por isso são especializados na venda de ítens por atacado. Mesmo assim, nesses sites, o preço que é mostrado é o preço por unidade, mas só é possível comprar a partir de determinado número de unidades de um produto. Você pode, por exemplo, tentar comprar um pen drive que custa US$ 2 e acabar comprando uma dúzia desses pen drives por US$ 24 se não tomar cuidado. Mesmo sites como o DealExtreme têm lojas que só vendem nesse esquema, mas eles geralmente permitem filtrar resultados de busca para mostrar apenas as lojas que vendem por unidade. Atente para isso também.

Faça uma pesquisa sobre a marca e o produto vendidos

É comum que as lojas dos sites chineses (assim como quaisquer lojas) vendam produtos que não são produzidos por elas. Como os produtos são da China, contudo, é normal que eles não sejam muito conhecidos por aqui. Por isso, antes de decidir por um produto, pode ser uma boa ideia jogar o nome dele no Google para ver o que aparece. Nessas horas, o inglês pode ajudar bastante: algum consumidor de outro país pode já ter tido experiências negativas com essa marca. Antes de comprar, garanta que aquilo que você está comprando tem boa reputação no mercado.

Leia atentamente a descrição do produto antes de comprar

Infelizmente, muitas lojas ainda apostam em descrições enganosas na hora de se promover. Afinal, um mal-entendido só será esclarecido quando o produto chegar ao consumidor, o que pode levar meses já que ele vem da China. Para evitar essa situação, o mais importante é ficar atento às descrições dos produtos. Confira as especificações técnicas de aparelhos eletrônicosm os materiais de roupas e ítens de vestuário e as medidas de produtos de decoração. Esses detalhes podem fazer toda a diferença, e às vezes ficam um pouco escondidos na descrição do produto.

Lembre-se da alfândega

Como todas as compras que vêm de fora, as compras da China podem ser taxadas. Segundo uma decisão judicial recente, compras abaixo de US$ 100 estão liberadas isentas de imposto. Acima desse valor, porém, há o risco de que a sua encomenda chegue com impostos. Nesse caso, ela precisará ser retirada em uma agência dos correios mediante pagamento. É possível até recorrer da cobrança, mas enquanto o recurso estiver sendo analisado, você não poderá retirar sua encomenda. Mesmo que esse risco seja pequeno, vale a pena ter isso em mente antes de encher o carrinho de compras.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ