Google Glass

Só 2% dos funcionários do Google são negros

Redação Olhar Digital 29/05/2014 11h19
Compartilhe com seus seguidores
A A A

O Google não é exemplar quando o assunto é diversidade, e a própria companhia admite isso. Nessa quarta-feira, 28, eles divulgaram informações relativas ao seu quadro de funcionários e acabou revelando que há pouco espaço para minorias por lá.

Isso ficou bem claro em um post escrito pelo vice-presidente sênior Laszlo Bock, que cuida da gestão de pessoas na gigante de buscas. E ele não fugiu da polêmica: "Simplificando, o Google não é onde gostaríamos de estar quando se trata de diversidade."

No que se refere a gênero, os homens são maioria, com 70% das vagas contra 30% das mulheres. Quanto a etnia a coisa é um pouco mais grave: só 2% dos funcionários são negros, 3%, hispânicos e 4% têm duas ou mais origens, segundo a empresa. Enquanto isso, 30% são asiáticos e a vasta maioria, 61%, brancos.

Embora reconheça que os números não são satisfatórios, o Google justifica seu quadro não tão diverso dizendo que nos Estados Unidos, por exemplo, negros e hispânicos são menos de 10% das pessoas formadas; na área de ciência da computação eles são apenas 5% do total.

Google Empregos empresa
Compartilhe com seus seguidores

Recomendados pra você