Indistraível

A habilidade mais importante do futuro é ser 'indistraível'

Liliane Nakagawa 10/02/2020 15h02
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Como todo comportamento é estimulado por gatilhos externos ou internos, as ações que você pretende realizar (tração) e as que te desviam do curso (distração) podem ser equilibradas

Eu sei como as distrações funcionam por dentro. Por mais de uma década, ajudei empresas de tecnologia a criar produtos para manter você clicando. Por isso, escrevi um livro sobre o assunto em 2014: "Hooked: como criar serviços e produtos formadores de hábitos" (Editora AlfaCon, 2020). Escrevi o livro para empresas que queriam ajudar seus clientes a criar hábitos saudáveis, como ir à academia regularmente ou comer direito. Mas, no processo de pesquisa do livro, descobri que alguns produtos atraíam os consumidores por mais tempo do que o normal.


As pessoas lamentam o fato de a tecnologia estar se tornando mais difundida e persuasiva e acusam os dispositivos de "sequestrarem" seus cérebros. Além disso, parece que não conseguimos nos desconectar do trabalho. Esperar que as empresas de tecnologia alterem seus produtos ou que o chefe finalmente aprenda a respeitar seu espaço pode demorar mais do que você imagina. Embora as distrações não sejam necessariamente sua culpa, elas são de sua responsabilidade. É hora de aprender a gerenciar suas distrações.

E como funciona o processo de distração? Todo comportamento humano é tratado por gatilhos externos ou internos. Gatilhos externos são dicas que o ambiente transmite para as pessoas sobre o que elas devem fazer a seguir. Isso pode significar “dings” e “pings” que levam a verificação constante do e-mail, responder a um texto ou consultar um alerta de notícias. A competição pela sua atenção também pode vir de uma pessoa, como uma interrupção de um colega de trabalho.

Gatilhos internos são dicas que vêm de dentro. Quando você está com fome, o corpo te obriga a comer algo; quando sente frio, você se agasalha. Quando está estressada ou sozinha, pode ligar para um amigo em busca de apoio. Até o desejo de sentir prazer é em si um estado de desejo desconfortável.

Como todo comportamento é estimulado por gatilhos externos ou internos, as ações que você pretende realizar (tração) e as que te desviam do curso (distração) podem ser equilibradas em quatro etapas:

Etapa 1. Dominando os gatilhos internos

Para superar as distrações, você precisa entender o que impulsiona seu comportamento. A causa raiz do comportamento humano é o desejo de escapar do desconforto. Mesmo quando pensamos que estamos buscando prazer, na verdade somos movidos pelo desejo de nos libertar da dor de querer algo ou alguém. 

Distração, então, é uma fuga doentia de sentimentos ruins. Depois de reconhecer o papel que os gatilhos internos, como tédio, solidão, insegurança, fadiga e incerteza, desempenham em sua vida, você pode decidir como responder de maneira mais saudável. Você não pode controlar como se sente, mas pode aprender a controlar como reage à maneira como se sente.

Etapa 2. Arranjando tempo para tração

Se você não planeja seu dia, fica à mercê das demandas que aparecem ao seu redor. Sem saber o que fazer com o tempo, tudo é uma potencial distração. Para reservar um tempo para as coisas realmente importantes, você pode, primeiramente, escolher os valores que fazem o 

farão parte de sua vida. Valores são atributos que você deseja ter para si. Exemplos de valores podem incluir ser um membro contribuinte de uma equipe, ser um pai amoroso ou cuidar de sua aptidão física.

Em segundo lugar, transforme seus valores em tempo. Muitas pessoas falam que família e amigos são importantes, mas quando se trata de investir tempo nessas áreas, eles se distraem e não seguem adiante. Separe um tempo para isso. 

Por último, a maneira mais eficaz de garantir que você reserve tempo para seus valores é cronometrá-lo. O objetivo é criar um modelo de como gastar seu tempo todos os dias, eliminando todos os espaços em branco em seu calendário. Vá em frente e percorra as mídias sociais, mas nos momentos previstos - não à custa de outras coisas que você planejava fazer, como passar o tempo com sua família.

Etapa 3. Cortando novamente os gatilhos externos

Os “pings” e os “dings” de nossos dispositivos geralmente nos distraem, afastando daquilo que realmente queremos fazer. Podemos tentar ignorar esses gatilhos, mas há estudos que mostram que ignorar uma chamada ou mensagem pode ser tão perturbador quanto responder uma.

Nem todos os gatilhos externos são distrações, no entanto. Se usado para ajudá-lo a realizar tarefas, acionadores externos podem lembrá-lo de fazer o que planejou. A abordagem correta é perguntar se o gatilho externo está atendendo você ou se você está atendendo a ele.

Etapa 4. Impedir a distração com pactos

Essa técnica envolve fazer um "pré-compromisso" para superar a distração. Essa etapa deve ser feita somente depois de você ter feito as três primeiras e aprendido a gerenciar os gatilhos internos, ter tempo para tração e reprimir os gatilhos externos que levam a distrações. Existem três tipos de pactos que você pode fazer: um pacto de esforço, um pacto de preço e um pacto de identidade. 

O primeiro é um tipo de pré-compromisso que envolve aumentar a quantidade de esforço necessária para fazer algo que você não deseja fazer. A adição de esforço adicional obriga a perguntar se uma distração realmente vale o esforço extra. O segundo coloca dinheiro em risco. Se você se ater ao seu comportamento pretendido, ficará com o dinheiro. Se você se distrair, perde seus recursos. Esse tipo de técnica teve resultados surpreendentes quando usado para ajudar os fumantes a parar. 

Por fim, o último, é outra maneira de mudar sua resposta a distrações. Sua autoimagem tem um impacto profundo em seu comportamento. Ao assumir uma nova identidade, você se capacita a tomar decisões com base em quem você acredita que é. Você pode parar de dizer a si mesmo que é uma pessoa com um "curto espaço de atenção" ou uma "personalidade viciante" e, em vez disso, dizer a si mesmo: "eu sou indistraível".

Portanto, dominar seus gatilhos internos, reservar tempo para tração, recuperar seus gatilhos externos e evitar distrações com pactos são ferramentas poderosas que podem remodelar sua vida. O mundo está se dividindo em dois tipos de pessoas: aqueles que permitem que sua atenção e suas vidas sejam manipuladas por outros e aqueles que orgulhosamente se chamarão indistraíveis.

***

INDISTRAÍVEL

Preço: R$ 52 (288 páginas)

Autor: Nir Eyal

Editora: AlfaCon

***

* Sobre o autor - Nir Eyal lecionou Design Comportamental na Faculdade de Pós-Graduação em Administração da Stanford e no Instituto de Design Hasso Plattner da Stanford. Ele também é escritor, consultor e palestrante sobre a interseção entre a psicologia, a tecnologia e os negócios. Seus artigos foram publicados na Harvard Business Review, Atlantic, Time, Week, Inc. e Psychology Today. Seu livro de 2014, "Hooked (Engajado): Como construir produtos e serviços formadores de hábitos", é um best-seller do jornal The Wall Street Journal, que foi traduzido para mais de dezoito idiomas e ganhou o prêmio “Livro de Marketing do Ano” da 800 CEO Read. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Olhar Digital


redes sociais Smartphones
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você