Após acusações, chefe da divisão de carros autônomos da Uber é afastado

A Uber está enfrentando problemas em sua área que trabalha no desenvolvimento de veículos autônomos. O chefe da divisão, Anthony Levandowski, foi afastado da companhia por conta de uma ação judicial envolvendo a sua ex-empregadora contra a Uber.

Para entender melhor, Levandowski era funcionário da Waymo, que faz parte do conglomerado Alphabet, quando decidiu sair para criar seu próprio negócio, a Otto. Menos de um ano depois, a startup foi adquirida pela Uber por US$ 680 milhões. O problema é que a Waymo está em disputa judicial com a Uber.

Reprodução

Levandowski é considerado peça-chave para a Uber no desenvolvimento de veículos autônomos. O profissional lidera uma área chamada Lidar, que trabalha com os sensores usados nos carros que dispensam a necessidade de motoristas. Só que o executivo está sendo acusado de ter levado a tecnologia criada pela Waymo para a Uber.

Segundo a ex-empregadora, o profissional cometeu roubo de propriedade intelectual e também violou patentes, além de ter baixado 14 mil documentos da empresa de forma ilegal.

Enquanto as duas companhias continuam a briga nos tribunais, Levandowski foi realocado na Uber e agora supervisiona áreas de operações de segurança nos carros autônomos. O trabalho com os sensores agora fica a cargo de Eric Mayhofer.

[Business Insider]

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ