App Store deve gerar mais receita do que cinemas do mundo todo em 2018

Um levantamento feito pela empresa de pesquisa de mercado Asymco com base nos dados da loja de aplicativos da Apple trouxe algumas previsões bem interessantes para este ano. De acordo com a empresa, caso a App Store mantenha sua taxa de crescimento, ela pode gerar mais receita do que todos os cinemas do mundo em 2018.

Segundo a empresa, nos últimos anos a receita da App Store vem crescendo a um ritmo de cerca de 33% ao ano. De fato, o último período de fim de ano foi o momento mais lucrativo da história da loja. Se a loja mantiver esse ritmo de crescimento ao longo de 2018, ela deve superar a receita gerada por todas as bilheterias de cinema, como o gráfico abaixo mostra:

Reprodução

Como a Asymco nota, o mercado de aplicativos como um todo (considerando tanto a loja oficial da Apple quanto a do Google) já havia deixado as bilheterias de cinema para trás. No entanto, 2018 deve marcar o ano em que a loja da Apple, por si só, já supera os cinemas do mundo. Para chegar a esse número, os usuários dos apps deverão gastar um total de cerca de US$ 100 milhões (R$ 322 milhões) por dia na loja da Apple.

Outras estimativas

De acordo com a empresa, o total pago aos desenvolvedores que disponibilizam seus apps na loja da empresa deve chegar a US$ 25 bilhões  (R$ 80,4 bilhões) por ano. Isso representa mais do que a receita total anual da McDonald's Corporation (empresa dona da marca e dos restaurantes McDonalds).

E o total gasto pelos usuários com apps da loja também deve aumentar cerca de US$ 5 bilhões (R$ 16 bilhões) ao longo de 2018. Afinal, esse foi o crescimento médio da receita da loja de aplicativos da Apple a cada ano desde 2011. Segundo a Asymco, esses números são suficientes para fazer com que os aplicativos sejam de longe o maior componente do ramo de serviços da Apple.

Isso, no entanto, não representa o total da economia de aplicativos. Afinal, como a empresa nota, a App Store também contém uma série de aplicativos grátis que servem apenas como porta de acesso a outros serviços. É o caso, por exemplo, da Netflix, Facebook, Twitter, Spotify, Uber, AirBNB, entre outros. Esses apps geram receita também, mas sem que ela passe diretamente pela loja da Apple. No total, a Asymco estima que essa "economia do iOS" tenha gerado cerca de US$ 180 bilhões (R$ 579 bilhões) de receita em 2017 - e que em 2018 esse número será maior.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ