Apple deverá pagar US$ 506 milhões para universidade em disputa de patente

Um juiz dos Estados Unidos determinou que a Apple pague US$ 506 milhões por infringir uma patente da Universidade de Wisconsin-Madison.

Conforme relata a Reuters, a Justiça já tinha condenado a empresa a pagar um valor de US$ 234 milhões à Wisconsin Alumni Research Foundation em outubro de 2015. Mas o juiz William Conley adicionou mais US$ 272 milhões, pois a Apple continuou infringindo a patente, que é relacionada a processadores.

A universidade processou a Apple em 2014, alegando que os processadores encontrados em algumas versões do iPhone infringem uma patente da instituição de 1998. A tecnologia melhora o desempenho do processador ao prever os comandos que um usuário dará ao sistema.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ