Atraso em vídeos é tão estressante quanto filmes de terror, diz pesquisa

A empresa de telecomunicações Ericsson realizou uma pesquisa para determinar o efeito que atrasos na trasmissão de vídeos têm sobre o espectador. De acordo com o levantamento, o estresse provocado por atrasos desse tipo é comparável ao causado por filmes de terror.

O estudo tinha o objetivo de determinar como variações na qualidade da conexão impactam a experiência dos usuários e a percepção de valor dos provedores. 30 participantes de 18 a 52 anos de idade foram orientados a completar uma série de tarefas na internet, como navegar por artigos e assistir a vídeos, num determinado período de tempo.

Eles foram divididos em 3 grupos de 10 pessoas. O primeiro teve condições perfeitas de conexão, o segundo teve acesso a uma conexão com atrasos medianos e o terceiro experimentou atrasos longos na navegação. Sem o conhecimento dos participantes, os atrasos no carregamento das páginas e vídeos havia sido pré-programado pelos organizadores da pesquisa.

Resultados

Os usuários que não experimentaram atrasos no carregamento dos vídeos tiveram um nível de estresse 13% superior ao normal, por conta da necessidade de  realizar tarefas com tempo limitado. Participantes do segundo grupo, que tiveram 2 segundos de atraso no início dos vídeos, por sua vez, tiveram nível de estresse 16% superior ao normal. O terceiro grupo, que enfrentou até seis segundos de atraso, teve nível de estresse 19% superior ao normal.

Atrasos no meio da transmissão tiveram impactos ainda mais profundos. Tanto no segundo quanto no terceiro grupo, pausas para carregamento que aconteciam durante a exibição do vídeo fizeram os níveis de estresse saltarem 15%, para 31% e 34% acima do normal, respectivamente.

Segundo o estudo, o impacto causado pelo atraso no meio da transmissão do vídeo era semelhante ao que teria sido causado por um filme de terror. O nível de estresse resultante do atraso também era comparável ao enfrentado por pessoas que precisam resolver problemas de matemática com tempo limitado.

Impactos nas marcas

De acordo com a pesquisa, usuários que não experimentaram atrasos nas transmissões mostraram níveis elevados de engajamento com marcas de provedores de redes móveis. Os usuários que experimentaram atrasos, por sua vez, tiveram engajamento neutro ou negativo.

Participantes que experimentaram atrasos médios mostraram engajamento negativo com seus provedores, mas engajamento positivo com seus concorrentes, sugerindo sua vontade de mudar de provedor. Os que experimentaram atrasos maiores, por sua vez, reagiram negativamente a todas as marcas, o que sugere que conexões móveis de má qualidade podem prejudicar a indústria como um todo.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ