Cabify enfrenta dificuldade para crescer no mercado brasileiro

Um dos serviços de transporte por aplicativos está passando por uma fase complicada no mercado brasileiro. A Cabify não consegue aumentar o número de corridas e perdeu recentemente dois executivos importantes.

De acordo com a Exame, a participação da Cabify no mercado brasileiro ainda é bastante pequena, mesmo após a fusão com a Easy. A empresa chegou a 3,5 milhões de corridas por mês no ano passado - 5% do que consegue a Uber.

A empresa esperava conseguir levantar US$ 500 milhões em investimentos no ano passado, mas conseguiu apenas pouco mais da metade do valor. A ideia era usar US$ 200 milhões para expandir os negócios no Brasil. A falta de investimentos compromete a capacidade da empresa de oferecer cupons de desconto e ganhar participação no mercado.

O ambiente interno na empresa parece não ser dos melhores: recentemente, dois grandes executivos pediram demissão e não comentaram o motivo da saída. Foram eles Fernando Matias, que foi anunciado presidente da empresa no Brasil em janeiro; e Rafael Cardoso, diretor de RH na Maxi Mobility, a holding que controla a Cabify desde a fusão com a Easy. A Cabify não comentou a reportagem da Exame.

Enquanto isso, a Cabify global também enfrenta suas dificuldades: em janeiro, a empresa anunciou uma reestruturação mundial que resultou na demissão de 10% dos seus 1,8 mil funcionários.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ