Carros japoneses terão câmeras no lugar de retrovisores

A ideia de um carro sem retrovisores é antiga: muitos salões de automóveis trouxeram visões futuristas de como isso seria colocado em prática. Até os primeiros protótipos do Tesla Model X contavam com câmeras no lugar dos espelhos retrovisores, mas no final, os modelos produzidos vieram com os espelhos convencionais. Isso porque a montadora não conseguiu convencer os reguladores dos Estados Unidos de substituir o item.

No entanto, as agências reguladoras japonesas têm uma visão diferente sobre esse assunto. O país será o primeiro a permitir carros “mirror-less”, depois que liberou, no mês passado, o uso de câmeras para garantir a visibilidade do exterior do veículo.

Pesquisas mostram que, além de melhorar o design e aerodinâmica do carro, as câmeras podem compensar o excesso de luz de outros carros que estejam com o farol alto e melhorar imagens noturnas através de softwares. Elas ainda podem aumentar o campo de visão e pôr um fim aos pontos cegos.

A promessa de carros sem espelhos está desencadeando uma onda de fornecedores para a tecnologia, incluindo a distribuidora de faróis e retrovisores Ichikoh e a Bosch. Os primeiros produtos que devem ser produzidos são espelhos híbridos que se transformam em câmeras, além de monitores que podem ficar nas colunas ou painel do veículo. Essas tecnologias já devem estar disponíveis em agosto.

A previsão é de que até 2023, 12% dos carros vendidos no Japão tenham câmeras no lugar dos retrovisores laterais. A União Europeia já está analisando a liberação de automóveis mirror-less, enquanto os Estados Unidos e a China devem aprovar a venda nos próximos anos.

Via Automotive News

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ