CEO do LinkedIn dispensa bônus anual para dar dinheiro a funcionários

Como você animaria seus funcionários se o preço das ações de sua empresa estivesse despencando? Dar mais dinheiro para eles. Pelo menos, essa é a solução do CEO do LinkedIn, Jeff Weiner.

O executivo renunciará ao seu pagamento anual em ações para repassá-lo aos funcionários, após a divulgação dos resultados trimestrais da empresa. Nos três primeiros meses do ano, a rede social registrou receita e lucro bem abaixo das estimativas.

“Jeff decidiu pedir ao Comitê de Remuneração para renunciar à seu pagamento acionário anual, e, em vez disso, transferir estas ações de volta para funcionários do LinkedIn”, disse, em comunicado, um porta-voz da companhia.

De acordo com o site Recode, o valor do pacote de ações seria de US$ 14 milhões, apesar de o LinkedIn não confirmar a quantia. 

Desde a divulgação dos resultados da empresa, há um mês, as ações do LinkedIn acumulam queda de quase 38%.

Apesar do gesto simpático, Weiner não é o único a usar esta estratégia. Em outubro do ano passado, o CEO do Twitter, Jack Dorsey, repassou US$ 200 milhões em ações para empregados após demissões em toda a empresa.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ