Como está a Apple cinco anos após morte de Steve Jobs

Nesta quarta-feira, 5, completa cinco anos da morte do co-fundador da Apple, Steve Jobs. Graças à Jobs, a Apple conseguir se destacar no mundo da tecnologia com produtos inovadores e mesmo após a sua morte, suas ideias para a empresa continuam sendo levadas em conta.

O atual CEO, Tim Cook, tem uma maneira diferente de lidar a empresa e essa diferença teve uma influência significativa sobre como a Apple tem evoluído desde então. E é provável que tenha um impacto ainda maior daqui para frente com a influência de Jobs desaparecendo.

Com a liderança de Cook, a Apple se tornou a empresa mais valiosa do mundo, sendo que as suas ações e vendas anuais mais do que duplicaram nesse período; além disso, o lucro anual cresceu 84%. Só no quarto trimestre do ano passado, a companhia vendeu 74 milhões de iPhones, que foi mais do que a empresa vendeu em todo o seu exercício de 2011, quando Cook assumiu o comando.

Mas as mudanças não foram apenas nas questões financeiras: ele criou um programa de filantropia, defende os direitos dos homossexuais e briga contra legislações discriminatórias e, no início deste ano, se posicionou contra o FBI sobre o desbloqueio de um iPhone.

Ainda assim, nem tudo são flores na gestão de Cook. A empresa registrou queda nas vendas e no lucro nos últimos trimestres, quando comparado com o ano anterior. O carro-chefe da Apple, o iPhone, também apresentou quedas nas vendas e o seu sucesso acabou ofuscando outros produtos, sendo que houve declínio no interesse pelo iPod, iPad e até mesmo o Mac.

Além disso, o CEO não ofereceu para o mercado um dispositivo capaz de substituir o iPhone como o seu motor de crescimento. O Apple Watch não é um sucesso entre os consumidores e suas vendas também apresentam queda, assim como a Apple TV. Já o projeto do Apple Car não consegue sair do papel, enquanto a empresa não demostrou avanços na área de realidade virtual.

Vale lembra também que, até agora, Cook não inovou em questões de produtos, somente trabalhou encima de projetos de seu antecessor. O próprio Jobs chegou a observar uma vez que Cook iria depender de outras pessoas dentro da empresa para conseguir levar novos produtos para o mercado. Isso é algo preocupante, pois a Apple está perdendo uma parte crucial de sua fórmula vencedora: a capacidade de inovar.

Via Fortune e Silicon Valley

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ