Concorrente do Spotify, serviço de streaming Tidal pode fechar em 6 meses

Lançado como o "serviço de streaming dos artistas" que oferecia áudio com alta qualidade, o Tidal pode fechar as portas no ano que vem. De acordo com informações publicadas por um jornal norueguês, o serviço do rapper Jay-Z só tem dinheiro para mais seis meses de atividade.

O Tidal sangra dinheiro há algum tempo. Em 2016, a empresa teve prejuízo de US$ 44 millhões de dólares. Em 2017, chegou a receber aporte financeiro da operadora Sprint, que comprou 33% do serviço por US$ 200 milhões, mas não foi o suficiente e a situação financeira do Tidal segue bastante delicada.

Diferentemente do Spotify, o Tidal só oferece planos pagos. O jornal norueguês Dagens Næringsliv questiona os números divulgados pelo serviço: oficialmente, o Tidal anunciou ter atingido 1 milhão de usuários em setembro de 2015, chegando a 3 milhões seis meses depois.

Mas, de acordo com o jornal, a história é bem diferente: o Tidal tinha 350.000 usuários em 2015, chegou a 850.000 seis meses depois e atualmente tem cerca de 1,2 milhões.

Em comparação com concorrentes, o Spotify tinha 60 milhões de assinantes em julho, enquanto o Apple Music tinha 30 milhões em setembro.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ