Dona da Tim rejeita proposta de fusão com a Oi

A controladora da Tim, Telecom Italia, descartou um acordo de fusão com a Oi, fazendo com que a operadora brasileira perca R$ 4 bilhões que receberia caso se unisse à adversária.

O dinheiro foi garantido pelo fundo de investimento russo LetterOne, que só faria a liberação caso a Oi aceitasse se fundir com a Tim. Segundo reporta a Folha, uma proposta foi enviada à Telecom Italia durante o Carnaval, mas a companhia não quis saber do plano.

Isso porque a proposta deixaria o LetterOne com 43% de participação na Oi e apenas 35% para a Telecom - o restante seria distribuído no mercado. Embora os russos tenham se disposto a dividir o controle da Oi, fontes disseram à Folha que os italianos não quiseram nem ao menos se sentar à mesa para discutir propostas de fusão no país.

A situação deixa em aberto o futuro da Oi. Como o contrato de exclusividade com o LetterOne termina em maio, a empresa vem sendo assediada por dois fundos de investimento americanos, o Cerberus e o Elliot. Só que os russos estariam pensando em renovar o contrato e apresentar uma oferta hostil pela Tim, fazendo com que o assunto seja levado aos acionistas independentemente da vontade dos controladores.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ