Governo Trump ameaça colocar fabricante chinesa de chips em 'lista negra'

SMIC é acusada de ter laços com exército chinês; empresa nega

Da Redação, editado por Daniel Junqueira 08/09/2020 13h44
Chip, processador
A A A

A administração Trump está considerando incluir a maior fabricante chinesa de chips, a SMIC (Semiconductor Manufacturing International Corp.), na "lista negra" do Departamento de Comércio, segundo informações do WSJ. De acordo com a empresa de segurança SOS International, contratada pelo Departamento de Defesa, a SMIC tem 'fortes ligações com o exército chinês, representando um perigo aos EUA'.


Se a fabricante for de fato colocada na "lista negra", nenhuma empresa americana poderá fazer qualquer tipo de negócio com ela. Isso inclui, também, empresas de países parceiros como Coreia do Sul e Japão. Se confirmado, a SMIC sofreria um imenso impacto em seus negócios, já que a maioria de seus produtos dependem de tecnologia proveniente dos EUA.

20200907_224401.jpgA SMIC é fornecedora de semicondutores de todas as empresas da China. Está é a sede da empresa. Créditos: SMIC/Divulgação

A SMIC se tornou alvo do Departamento de Comércio após a SOS International indicar que ela estaria trabalhando com uma das maiores empresas de defesa da China, e que a tecnologia "era usada por pesquisadores associados ao exército chinês em projetos militares". A SMIC emitiu um comunicado dizendo que "não tem nenhum vínculo com o exército chinês" e que seus produtos e serviços "são usados por e para uso exclusivamente civil".

Briga antiga

Em abril de 2018, os EUA também incluíram a ZTE na lista negra, mas ela conseguiu contornar a proibição após o presidente americano Donald Trump e o presidente chinês Xi Jinping negociarem uma 'trégua'. Mas a paz entre os dois países durou pouco. Logo a Huawei entrou na lista negra com acusações similares às da SMIC, onde permanece até hoje. 

Embora os supostos vínculos da SMIC com o exército chinês não tenham base concreta, ainda existe o risco da empresa ser incluída na lista negra, agravando ainda mais a guerra comercial entre os EUA e China. Como é difícil e às vezes impossível obter insumos de fabricantes que não tenham tecnologia americana, a SMIC poderá sofrer com um grave desbastecimento de produtos, afetando outras gigantes chineses, como a própria Huawei que já sofre com a falta de insumos e precisou encerrar sua divisão de chips Kirin.

Fonte: Engadget

China Empresas Huawei trump eua x china donald trump
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você