Facebook combate spam em Messenger com base nas três leis da robótica

O Facebook corria um grande risco de que os bots do Messenger fossem usados para espalhar spams para os usuários, mas a empresa encontrou na literatura uma solução para esse problema.

A rede social se baseou nas três leis da robótica de Isaac Asimov para estabelecer regras de como os bots devem se comportar. As regras são:

1- O API do Messenger só pode responder a usuários que iniciaram uma conversa.
2- As respostas devem acontecer em um prazo de 24 horas e mais uma vez depois para reengajamento.
3- Mensagens de assinatura que entram em contato com o usuário espontaneamente só podem ser usadas por bots de notícias, produtividade, saúde e de rastreador financeiro.

Todos os desenvolvedores devem apresentar suas integrações ao Messenger para um processo de aprovação do Facebook. Aqueles que já estão trabalhando com a plataforma têm três meses para se adaptar as novas regras e os aplicativos de assinatura em vigor devem ser submetidos à aprovação no prazo de seis meses.

Até então, a empresa não tinha nenhuma regra que limitasse os desenvolvedores de bots, correndo o risco de que as pessoas bloqueassem o Messenger e passassem a utilizar outras plataformas para se comunicar.

Via TechCrunch

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ