Gigante chinesa Oppo nega vinda ao Brasil; representantes contradizem matriz

(Atualizado às 12h00)

Uma representação da gigante chinesa Oppo, uma das marcas mais populares de smartphones na Ásia, negou que esteja preparando sua chegada à América Latina, contrariando afirmações de pessoas que se declaram representantes da empresa no Paraguai e no Brasil.

Em julho, durante a feira Eletrolar Show, empresários brasileiros disseram a veículos de imprensa nacionais que estão preparando a abertura de uma loja oficial da Oppo em Ciudad del Este, na divisa do Paraguai com o Brasil, em agosto.

A ideia, segundo eles, era de que, a partir das instalações paraguaias, celulares da Oppo fossem distribuídos para o restante do continente. Um dos porta-vozes da empreitada foi o empresário Salém Mata, identificado como presidente da Oppo na América Latina.

No entanto, a assessoria de imprensa da Guangdong OPPO Mobile Telecommunications Corp. Ltd., a matriz da empresa chinesa, entrou em contato com o Olhar Digital para desmentir as afirmações de Salém Mata e da suposta representação brasileira da marca.

"Até o momento, a Oppo China não autorizou nenhuma organização ou pessoa a comercializar seus telefones na América Latina nem nomeou qualquer pessoa como sua representante na região", informa comunicado. "Alertamos também os consumidores de que os celulares Oppo China vendidos por canais não-oficiais não receberão suporte da empresa, não serão atualizados e não terão direito ao serviço de atendimento ao consumidor."

Os empresários por trás da suposta loja da Oppo no Paraguai chegaram a encaminhar convites a jornalistas para um evento de lançamento da marca em Ciudad del Este. O convite dizia: "A Oppo convida você para o lançamento oficial da marca no Paraguai e abertura de sua loja oficial".

A reportagem tentou, mas não foi possível entrar em contato com a empresa que prepara o lançamento da loja da Oppo no Paraguai. Atualizaremos este texto assim que obtivermos um posicionamento oficial. Enquanto isso, o site TudoCelular falou com Cesar Borba, CEO do grupo responsável pela operação no Paraguai.

"De acordo com Cesar Borba, o CEO da operação, está tudo dentro dos conformes, sim. A loja tem respaldo da Oppo Dubai, que é a filial responsável pelas operações ocidentais da companhia. Segundo ele, parece ter havido um problema de comunicação entre Dubai e China, que acabou gerando a confusão", escreve o site.

"Seria loucura fazer todo esse trabalho, com um evento marcado para a semana que vem para o qual convidamos diversos jornalistas, se não tivéssemos o respaldo da marca. E, principalmente, não seria justo com o consumidor, também", prosseguiu Borba. "Estamos em contato com Dubai para esclarecer tudo direitinho. Esperamos resolver tudo o mais rápido possível, mas acredito que seja apenas uma falha de comunicação com a China."

A Oppo foi fundada em 2004 e começou sua expansão internacional em 2009. Desde então, oferece produtos em 35 países da Ásia, África e leste europeu. Segundo a consultoria IDC, a marca é hoje a quinta maior vendedora de smartphones do mundo, dominando 1,7% do mercado no primeiro trimestre do ano.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ