CEO do Yahoo briga por seu emprego enquanto demite 1600

Se em 2012 Marissa Mayer ganhava o apoio dos funcionários do Yahoo quando entrou para ser CEO da companhia, hoje ela está mais para uma inimiga. Enquanto a empresa está com planos de demitir pelo menos 15% de sua força de trabalho, a executiva programa reuniões atrás de reuniões com investidores para se manter no cargo.

De acordo com o New York Post, recentemente Mayer foi para Nova York se encontrar com grandes acionistas do Yahoo, incluindo a Millennium Partners e Mason Capital, para tentar convence-los sobre o seu plano de futuro para a companhia.

A executiva estaria com um discurso ambíguo sobre a venda de ativos do Yahoo, sugerem fontes próximas. Mesmo recusando vender parte da empresa, ela planeja liderar um processo de compra por conta própria junto com empresas de capital privado, refletindo claramente uma divisão entre ela e o resto do conselho, que recentemente formou um comitê independente para iniciar o processo de vendas.

Mayer não se encontrou com Starboard Value, investidor que recentemente enviou uma carta exigindo uma mudança de gestão e da venda de partes do Yahoo.

Apesar de a CEO estar lutando pelo seu emprego, o Yahoo anunciou no início do mês que pretende cortar cerca de 1.600 postos de trabalho. Só na Califórnia, 429 funcionários já foram desligados de quatro escritórios.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ