Antena Telecomunicações

Oi é operadora que menos cumpre metas de qualidade, segundo Anatel

Redação Olhar Digital 28/08/2015 19h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A Anatel e a EAQ (Entidade Aferidora da Qualidade da Banda Larga) divulgaram hoje os resultados das medições de velocidade das conexões de banda larga por estado brasileiro. Os números compreendem os meses de abril, maio, junho e julho de 2015.

As medições de banda larga fixa analisaram características das conexões tais como velocidade média, perda de pacotes, velocidade instantânea, disponibilidade (se o serviço ficava indisponível durante muito tempo), latência (período de transmissão de ida e volta de um pacote) e jitter (variação na latência). No caso da banda larga móvel, foram analisados apenas os quesitos de velocidade média e instantânea.

Todos os critérios avaliados têm metas. A velocidade média, por exemplo, precisa ser ao menos 80% da contratada, e a disponibilidade dos serviços deve ser, segundo a meta, 99% em no mínimo 95% das medições.

Tanto com relação a conexões móveis quanto fixas, a Oi foi a operadora cujos resultados ficaram abaixo das metas com mais frequência. Ao todo, a operadora teve resultados insatisfatórios em mais da metade das avaliações entre abril e julho.

Com relação a conexões fixas, as outras duas operadoras que tiveram maior número de avaliações abaixo da meta, atrás da Oi, foram GVT e Net. Nas conexões móveis, por outro lado, a TIM ficou atrás da vivo em avaliações abaixo da média.

Ao longo do período, a Oi também ficou atrás das demais operadoras na velocidade média de conexões fixas de banda larga acima de 2Mbps. Ao longo do período, a maior média atingida por uma operadora em um estado foi da Tim, que chegou a oferecer uma média de 45,27 Mbps aos clientes de São Paulo.

Vale lembrar, no entanto, que a categoria engloba todas as conexões com velocidade superior a 2 Mbps. Por esse motivo, a oferta de planos das operadoras pode acabar distorcendo o resultado final das medições.

O Olhar Digital contatou as operadoras citadas nesta matéria, mas até o momento não obteve um retorno.

Metodologia

A velocidade das conexões fixas de banda larga é medida por amostragem. Usuários que se voluntariam pelo site Brasil Banda Larga são sorteados por operadora de acordo com os planos contratados (até 2Mbps ou acima de 2Mbps). Os voluntários instalam medidores em suas conexões, e os dados são enviados à EAQ.

Para a medição da velocidade de conexões móveis de banda larga, a EAQ instala medidores em escolas públicas localizadas sob a área de cobertura das operadoras. Os medidores, então, realizam as medições nas faixas de velocidade correspondentes a planos de até 1Mbps e acima de 1Mbps.

 

Anatel Telecomunicações OI
Compartilhe com seus seguidores

Recomendados pra você