Sindicato rejeita proposta e discute greve de trabalhadores de TI em SP

O sindicato que representa os trabalhadores de TI no Estado de São Paulo começou a discutir a possibilidade de entrar em greve. A negociação com o sindicato patronal pelo reajuste salarial não teve os frutos desejados, o que motiva as tratativas sobre o início da paralisação. 

Segundo o comunicado do Sindpd, o sindicato patronal ofereceu uma proposta de reajuste de 7% parcelado em duas vezes, o que não chega perto do mínimo estabelecido pelos trabalhadores, que esperam, no mínimo, a reposição da inflação no ano. 

Para o presidente do sindicato Antonio Neto, o índice minimamente aceitável para que iniciem as negociações é de 11,28%. Ele também afirma que a categoria é unânime no sentido de decretar a greve caso não haja os avanços esperados. 

Apesar de a proposta estar longe do ideal na visão do sindicato que representa os trabalhadores, a proposta já melhorou. Inicialmente, os patrões haviam oferecido um reajuste de 4% com parcelamento e escalonamento, alegando desaceleração da economia, inflação e instabilidade na manutenção de empregos. Esta oferta foi recebida com indignação pelo Sindpd.

 Assim, a reunião que acontece nesta quinta-feira, 21, poderá definir o início de uma greve dos trabalhadores de TI em São Paulo. A próxima rodada de negociações está marcada para do dia 27 de janeiro.

 

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ