Swift, o concorrente do Uber criado por um ex-motorista do Uber

O Uber está prestes a ganhar um novo concorrente nos Estados Unidos. Um ex-motorista da plataforma ouviu as reclamações dos motoristas que trabalham para o Uber e está desenvolvendo um aplicativo de caronas que seja mais vantajoso para os profissionais. 

Abdoul Diallo foi motorista do aplicativo por três anos e durante esse tempo ele criticou bastante a empresa. Tanto que, em 2014, ele criou o Uber Drivers Network, um site com a intenção de reunir as queixas dos demais motoristas da companhia.

“Nós começamos com o Uber Drivers Network porque queríamos protestar contra o corte de preços, aumento de comissão da empresa e outras políticas diferentes que o Uber executava contra o motorista, como desativar o profissional por razões mesquinhas ou por ser classificado com má reputação por coisas que não faziam sentido”, afirma Diallo. “Foi uma tentativa de nos unir como motoristas, ter uma só voz e tentar conseguir mudanças”.

Os motoristas são responsáveis pela compra do carro, contratação do seguro e manutenção, sendo que a empresa não se responsabiliza por danos causados ao profissional.

Um ano depois da criação da rede, ele percebeu que tinha conseguido realizar poucas mudanças na relação do Uber com os motoristas. Foi então que ele decidiu criar um concorrente: o Swift.

A plataforma, como diz Diallo, é "de motoristas para motoristas". Junto com outros profissionais que trabalharam com o Uber, ele desenvolveu um aplicativo de caronas levando em conta as reclamações dos colegas de trabalho.

O Swift funciona como uma cooperativa, onde cada motorista detém ações da empresa e recebe participação nos lucros. “Não há grandes investidores. É tudo fruto do nosso trabalho”, explica o fundador.

O foco é nos motoristas em tempo integral, o que representa uma minoria no Uber, que relatou em 2015 que 80% de seus parceiros passam menos 35 horas por semana atrás do volante. Ou seja, a maioria dos motoristas do Uber realiza um outro trabalho em tempo integral ou parcial, além da condução.

Assim como outras plataformas de caronas, como Lyft e Juno, o Swift promete tarifas mais vantajosas para os motoristas, enquanto a empresa recebe comissões menores. Apesar de se concentrar no profissional, Diallo defende que profissionais felizes garantem melhores experiências para os usuários. Se o modelo de negócios do Uber é quantidade, o do Swift será a qualidade.

O serviço será lançado primeiro em Nova York, para despois expandir para cidades como San Francisco, Los Angeles e Londres. 

Via The Daily Dot

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ