Tidal demite CFO e COO após processo por falta de pagamento

Após a notícia de que está sendo processado por falta de pagamento a artistas, o serviço de streaming de músicas Tidal confirmou as demissões do CFO (Diretor Financeiro), Chris Hart, e do COO (Diretor de Operações), Nils Juell.

No entanto, a empresa afirmou que as demissões eram resultado de mudanças de equipe. “Como o Tidal está crescendo para uma operação global que serve 46 países, nós estamos mudando nossas equipes de finanças e operações para Nova York, enquanto a equipe de tecnologia e suporte continuam em Oslo”.

De acordo com o Business Insider, Hart trabalhava na empresa desde 2012 e ocupou o cargo de CFO em 2014; já Juell era COO desde 2007.

Estas não são as primeiras demissões de executivos. Desde que a companhia foi comprada pelo rapper Jay Z, no ano passado, a Tidal já perdeu dois CEOs, um diretor de investimentos, o gerente de marketing dos Estados Unidos e o vice-presidente sênior de relações com artistas.

Processo

Quando Jay Z comprou a Tidal, ele relançou o serviço voltado às demandas dos artistas, prometendo pagar 75% dos royalties sobre cada música. No entanto, a empresa está sendo processada pela Yesh Music Publishing e por John Emanuele, da dupla American Dollar. Eles querem uma compensação de US$ 5 milhões por dívida de royalties e infração de direitos autorais.

De acordo com Emanuele, a empresa licenciou pelo menos 118 músicas do American Dollar sem a permissão da dupla e vem permitindo que os usuários ouçam as canções sem pagar os direitos. A ação ainda acusa a empresa de errar propositalmente a taxa de pagamentos por stream e de não mandar à dupla os relatórios contendo informações de desempenho.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ