Aumenta demanda por cientistas de dados

Executivo da IBM destaca a necessidade de pessoas capazes de analisar grandes quantidades de dados

Stephanie Kohn 11/07/2013 11h00
Cientista de dados - Big Data
A A A

A análise de grandes quantidades de dados desestruturados é uma das quatro grandes tendências da tecnologia, ao lado da computação na nuvem, mobilidade e social. Cada uma das áreas têm aberto espaços para novos profissionais, entre eles, o cientista de dados.

"O mercado vai precisar de pessoas que saibam aproveitar ferramentas de análise de Big Data. A tecnologia de análise apresenta dados consolidados e cheios de informações valiosas, mas a decisão vem da mente humana", comenta José Ramón Peña, executivo de  Rational Softwares para América Latina.

O estudo do Departamento de Inovação, Ciência e Tecnologia (DICT) da Universidade Portucalense (Portugal) aponta que somente nos Estados Unidos, em 2018, faltará cerca de 190 mil pessoas com profundas capacidades analíticas para explorar o potencial dos dados coletados.

Para iniciar os estudos em Big Data, segundo especialistas da Michael Page, as melhores opções são os cursos de ensino superior em ciência e engenharia da computação ou matemática, e cursos de capacitação de empresas como IBM e Microsoft. 

Na IBM existe um site educacional que oferece ensinamentos gratuitos com certificado de conclusão. Um dos cursos disponíveis na Big Data University é patrocinado pelo Amazon Web Services, que fornece um crédito de US$ 25 dólares para profissionais que aprenderem mais sobre Big Data armazenados na nuvem da companhia. 

Carreira estudo big data
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você