Banimento do TikTok nos EUA abre péssimo precedente, diz Zuckerberg

Acsa Gomes, editado por Elias Silva 07/08/2020 20h12
Tim Cook, Sundar Pichai, Jeff Bezos e Mark Zuckerberg
Clique aqui para assistirBanimento do TikTok nos EUA abre péssimo precedente, diz Zuckerberg
A A A

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou nesta quinta-feira que o banimento do TikTok nos Estados Unidos abre um "péssimo precedente". A declaração do executivo ocorreu durante reunião com funcionários da companhia, que o questionaram se a empresa avalia adquirir a operação da plataforma chinesa.

Zuckerberg respondeu que não comenta estratégias de aquisição da empresa durante reuniões gerais da corporação. Ele pontuou, no entanto, que o caso do TikTok representa uma "circunstância extraordinária".

O fundador da rede social apontou que o TikTok é afetado no momento, mas sugeriu que produtos do Facebook podem ser alvo de outros países posteriormente. Ele disse, no entanto, que a preocupação do governo norte-americano sobre a segurança dos dados do aplicativo controlado pela ByteDance são válidas.

O empresário ainda foi questionado se a situação favorece a empresa na competição com a plataforma chinesa. Segundo Zuckerberg, os benefícios são pontuais e não se configuram a longo prazo. Ainda assim, o executivo destacou que o banimento do TikTok pode ajudar na consolidação do Instagram Reels.

EUA tik tok Mark Zuckerberg
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você