Com ou sem espelho? As diferenças entre câmeras DSLR e mirrorless

Com ou sem espelho? Você sabe a diferença que isso faz nas câmeras fotográficas disponíveis no mercado? O mercado mundial de câmeras é dividido em três categorias: os modelos mais básicos e simples são as chamadas compactas; estas não oferecem a possibilidade de troca de lente. Um patamar acima estão as mirrorless e as DSLR e são elas que a gente vai comparar aqui agora.

As câmeras mirrorless - em tradução livre,  “sem espelho” –, são câmeras compactas com lentes intercambiáveis. Elas são menores e mais leves que as DSLR. A sigla DSLR signfica Digital Single Lens Reflex ou, numa tradução livre, Reflexo Único da Lente Digital – essas são as câmeras que têm um espelho interno. A principal diferença em relação a ter ou não um espelho está diretamente ligada ao visor da câmera. Nos modelos mirrorless, a imagem é vista através de uma tela eletrônica.

Já nas DSLR, o espelho serve exatamente para refletir a imagem captada pela lente diretamente no visor óptico. 

Em poucas palavras, isso é o que determina as duas categorias superiores. Mas, claro, existe uma série de diferenças entre esses dois modelos. As câmeras DSLR são maiores e um pouco mais pesadas dependendo do modelo. Mas o tamanho permite mais botões e atalhos para configurar a câmera rapidamente na hora do clique. Normalmente, como há mais espaço, as baterias também são maiores, isso sem contar que o visor eletrônico consome energia extra que as DSLR não gastam.

As sem espelho tem a grande vantagem de serem mais leves e compactas.

Outra diferença é a quantidade de acessórios, principalmente lentes. Como as DSLR partem desde modelos amadores e chegam até a modelos profissionais, a quantidade de lentes para elas é bem maior do que nas mirrorless. Vale lembrar que as lentes são o principal item responsável pela qualidade da fotografia. Uma boa lente deve ser clara, não causar distorções e ainda evitar qualquer refração da luz dentro da câmera.

Nas DSLR, o obturador – uma cortina que abre e fecha na hora de gravar a imagem no sensor – é mecânico. Estes modelos garantem a captura exata daquele momento do clique, sem qualquer demora; a resposta é imediata. As mirrorless não têm obturador mecânico, a captura da imagem é eletrônica e contínua, quando o usuário clica, ela congela aquele momento. Em situações de movimento ou muita velocidade, a chance de distorção nas mirrorless é bem maior do que nas DSLR.

O foto automático das DSLR também costuma ser mais rápido, mas isso depende muito do modelo. Algumas câmeras mirrorless já são bastante rápidas também. O que ainda faz diferença na maioria delas é o processador de imagem, outro item responsável pela qualidade final da fotografia.

Uma surpresa que descobrimos é em relação ao preço. Qualquer um diria que, claro, as câmeras mirrorless são mais baratas. Mas isso não é verdade absoluta. Comparando o preço de algumas DSLR de entrada com câmeras mirrorless, a diferença no bolso já é pequena.

Ambos os modelos – principalmente os mais modernos de cada marca – contam com as mesmas funções: GPS, Wi-fi integrado, gravam vídeo... E, no final das contas, o mais importante é que com qualquer um dos modelos, DSLR ou mirrorless, uma área onde a diferença é bem pequena é na qualidade de imagem. A qualidade final é satisfatória em praticamente todas elas – o que determina uma diferença maior, como explicamos há pouco, é a qualidade do conjunto óptico; da lente.

A BlackFriday está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.


RECOMENDADO PARA VOCÊ