Condomínios digitais: mais organização na comunicação entre você e seus vizinhos

Diminiundo a burocracia e facilitando a vida dos condôminos, serviços online já ajudam na administração de prédios e condomínios

Links:
Site para Condomínio
Condomínio Online

Condomínios digitais. A onda é nova, mas está facilitando a vida de muita gente Brasil afora. A ideia é usar a internet para melhorar a administração e a comunicação interna dos condomínios.

Um conjunto localizado na região de Interlagos, zona sul de São Paulo, já nasceu digital. Aqui, o papel e a caneta foram substituídos pela página virtual do condomínio. O site serve para quase tudo: desde reserva de áreas comuns, como salão de festa e churrasqueira, registro de ocorrências, sugestões e muito mais.

Rafael Schlagl Adami, sócio-fundador do siteparacondominio.com.br diz que os novos serviços deixam tudo "muito mais automatizado e claro para todo mundo". Ele explica que, o que falta em muitos condomínios é a clareza, não por culpa da gestão e sim pela comunidade toda, que não vai atrás da informação. "Muitas vezes, é muito complicado achar essa informação, onde quer que ela esteja", explica.

Por meio desses sites ficou mais fácil exercer o direito de condômino e, melhor, sem sair do conforto de casa. Esses sistemas podem finalmente substituir sua presença naquelas chatas e cansativas reuniões de condomínio que acontecem no final do dia. Basta o síndico criar uma enquete sobre o tema a ser discutido e abrir o espaço para as pessoas darem suas opiniões e votarem.

Rafael diz que "o condomínio chega a ter de 60% a 70% de adesão dessa forma, ao contrário da reunião. Claro, a reunião, por lei, ainda é necessária, mas já dá para economizar muito tempo, em que você pode ir para casa em paz e curtir a noite".

Já Priscila Lima, sub-síndica do condomínio, diz que eles apostaram suas fichas e entregaram o regimento em CD, colocaram o site em funcionamento e deixaram as ferramentas disponíveis na internet para que as pessoas possam saber o que está acontecendo dentro do condomínio.

Mais do que diminuir a burocracia e facilitar a vida dos moradores, os sites de condomínios se transformam em uma espécie de rede social interna do conjunto. Priscila explica que as ferramentas podem "integrar as pessoas através das datas comemorativas que temos e o site é a melhor ferramenta que conseguimos colocar para distribuir a informação".

A boa notícia é que não custa muito investir numa solução tecnológica como essa. Rafael brinca: "Eu costumo dizer que ele é o funcionário mais barato que o síndico pode ter. Ele trabalha 24 horas, 7 dias por semana, não falha, não responde, não tem acumulo de função e custa em média de R$1 a R$2 por unidade. O mais barato custa R$200 e o mais caro, R$400, dependendo da complexidade da comunidade", diz.

Isso sem contar a economia de papel de todos os comunicados que costumam ser distribuídos para os moradores: "A ferramenta do site permite que, quando eu coloco algum aviso ou informação, eu transmita isso direto para o e-mail da pessoa. Então, não preciso imprimir para 425 unidades um regimento que possui 40 páginas em média", explica Priscila.

E essa novidade está criando até um novo nicho de negócios. Apenas uma das empresas que atua no setor, oferecendo a plataforma digital para condomínios, registrou um crescimento de 400% só em 2011. E a expectativa é crescer outros 400% agora em 2012.

Até as velhas práticas dos condomínios - quem diria - estão ganhando ares de modernidade. Quem sabe o seu síndico não se interessa pelo novo serviço? Mande o link da reportagem para ele e para seus vizinhos. Quem sabe você se livra das reuniões de condomínio e até participa mais das decisões do grupo?



RECOMENDADO PARA VOCÊ