Compartilhe com seus seguidores
A A A

Polêmica: teste de DNA pode determinar inteligência

Vinicius Szafran, editado por Roseli Andrion 27/11/2019 19h11

Em um artigo publicado na revista norte-americana Nature Human Behavior, pessoas com tipos específicos de genes tendem a ser menos inteligentes e se agrupam com pessoas semelhantes. O fenômeno, chamado de agrupamento genético, existe há muito tempo. Isso se deve ao fato de que as pessoas são relativamente semelhantes geneticamente a outros indivíduos próximos. Agora, foi descoberto que essas pessoas podem estar agrupadas por certos tipos genéticos que definem sua capacidade intelectual.

Para mostrar isso, os cientistas usaram as chamadas pontuações poligênicas, que são previsões dos traços de uma pessoa. Todas essas informações são extraídas a partir do DNA. As pontuações não refletem a influência de um único gene, mas adicionam muitos efeitos a vários genes que estão diretamente ligados com certas características.

Entre 10% das pessoas com pontuações mais altas das amostras usadas no estudo, quase a metade possuía diploma universitário. Entre os 10% com pontuações mais baixas, menos de um quinto possuía um diploma. Os pesquisadores chegaram a conclusão que o nível educacional é o verdadeiro condutor para certas decisões. Quanto mais genes desse tipo, mais fortes podem ser as diferenças regionais e mais alto o nível de pontuação poligênica.

Pesquisa Ciência dna genética inteligência
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você