WhatsApp defende rastreio apenas sob ordem judicial

Acsa Gomes, editado por Elias Silva 31/07/2020 20h12
Whatsapp
Clique aqui para assistirWhatsApp defende rastreio apenas sob ordem judicial
A A A

Aprovado no Senado em 30 de junho, o projeto de lei das Fake News tem sido muito debatido entre especialistas em direito e tecnologia, políticos e sociedade civil. Seu objetivo é estabelecer novas regras para o combate às notícias falsas.

Em audiência online na segunda-feira, Dario Durigan, diretor de políticas públicas do WhatsApp, defendeu que o rastreamento de mensagens ocorra apenas se houver decisão judicial. Segundo ele, o texto como está viola a privacidade dos usuários.

Ele se refere ao artigo 10, que aborda a rastreabilidade de mensagens encaminhadas para ao menos cinco indivíduos ou grupos em um intervalo de 15 dias. O projeto determina que as plataformas armazenem os registros dos envios, bem como seus autores, datas e horários, pelo período de três meses. A medida transformaria qualquer usuário dessas plataformas em um possível suspeito.

Para Durigan, a rastreabilidade dos envios abre margem para abusos. Por isso, o WhatsApp defende rastreio de mensagens apenas sob ordem judicial informando os dados e os registros das mensagens a serem investigadas. Isso colaboraria no combate à desinformação e manteria a privacidade dos usuários.

Whatsapp rastreamento
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você