‘Poços celestiais’ e florestas antigas em buracos gigantes na China

O sudoeste da China possui paisagens cársticas, ou seja, formações calcárias altamente propensas à dissolução

Ao longo de centenas de milhares de anos, a água da chuva escorreu pelo solo e penetrou na rocha, gradualmente causando erosão

Rios de água levemente ácida ampliaram as rachaduras, abrindo túneis que não conseguiram mais sustentar o teto

No fim, os tetos desabaram até o fundo, abrindo os enormes buracos

Os tiankeng da China são únicos

Para se qualificar como um, o sumidouro deve medir pelo menos 100 metros de profundidade e largura

A China abriga pelo menos 200 buracos (ou poços celestiais)

Quer saber mais? Arraste para cima e veja!