EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Entusiastas do software livre há anos criticam o Windows por seu código fechado. No entanto, quando o assunto é compatibilidade com softwares, é difícil competir com o sistema da Microsoft, que é o mais popular do mundo e, portanto, tem o maior suporte de desenvolvedores e é normalmente a primeira escolha para criação de jogos e todo tipo de software.

Mas e se um grupo de entusiastas conseguisse recriar o Windows em software livre, permitindo compatibilidade com programas e drivers criados para a plataforma da Microsoft? Essa é a proposta do ReactOS, um sistema criado do zero para ter compatibilidade máxima com o ecossistema do Windows, mas com código totalmente aberto.

publicidade

O sistema chegou recentemente à sua versão 0.4, e já está na fase de “release candidate”, o que significa que está bem perto do seu lançamento oficial. Os interessados podem baixar o software e testá-lo neste link.

A proposta de construir um novo Windows sem acesso ao código original da Microsoft é corajosa e bastante complexa. Por isso, ele ainda está bem longe da perfeição. Softwares de código aberto como Libre Office e Firefox já funcionam perfeitamente, e alguns outros programas convencionais como o WinRAR também operam sem engasgos. No entanto, ainda há muitas incompatibilidades. Um exemplo é o jogo Diablo 2, de 2000, que instala sem problemas, mas não vai além da tela de seleção de personagens. Alguns sites também não funcionam adequadamente.

Vale novamente ressaltar que a própria equipe afirma que o ReactOS não está pronto para ser o principal sistema operacional de ninguém, e é “recomendado apenas para propósito de testes”.

publicidade

O site Digital Trends aponta que, mesmo que o ReactOS nunca atinja a meta de ser uma cópia 100% fiel do Windows e nunca rode todos os apps mais modernos para o sistema da Microsoft, já que se trata de um programa que evolui rapidamente, ele ainda pode ter seu lugar no mundo. Com o passar dos anos, softwares mais antigos podem deixar de funcionar nas versões mais recentes do Windows, mas poderiam ser aproveitados no ReactOS.

Via Digital Trends