EnglishPortugueseSpanish
publicidade

No ano passado, a Xiaomi começou a vender alguns de seus produtos no Brasil. O movimento foi apenas um reflexo da força cada vez maior das fabricantes chinesas de smartphone, que estão cada vez mais fortes no mercado de smartphones Android.

Nesse cenário, a Oppo foi uma das marcas que teve desempenho surpreendente no ano passado. A chinesa vendeu mais de 50 milhões de aparelhos em 2015, o que representa um crescimento estonteante de 67% em relação ao seu desempenho no ano anterior.

publicidade

A Xiaomi, em comparação, decepcionou seus acionistas recentemente ao anunciar que havia vendido mais de 70 milhões de smartphones. A LG, para comparar também, divulgou hoje que vendeu pouco menos que 60 milhões de celulares em 2015.

O resultado colocou a fabricante no oitavo lugar entre as 10 maiores vendedoras de smartphone, segundo pesquisa da Trendforce. A Gartner, por sua vez (outra empresa de pesquisa de mercado), já vem colocando a Oppo em seu top 10 há algum tempo. em termos de fatia do mercado global, a Oppo fica com 3,8%, contra 5,3% da LG, 5,4% da Lenovo, 5,6% da Xiaomi e 8,3% da Huawei.

Android colorido

O mercado da Oppo não é um mercado fácil: atuando majoritariamente no sudeste asiático, ela compete com gigantes como Xiaomi e Huawei – sem falar, é claro, nas tradicionais Samsung, LG e Lenovo (dona da marca Motorola, mas que também vende outros smartphones sob seu próprio nome na região).

publicidade

Como os aparelhos são todos Android, os principais diferenciais entre eles são marca e preço. A Oppo, no entanto, de maneira semelhante à Xiaomi com sua MIUI, também procura se diferenciar oferecendo uma modificação própria ao sistema operacional do Google. 

Chamada de ColorOS, a interface, como o nome indica, é colorida e oferece uma série de “skins” que podem ser baixadas para customizar o aparelho. Ela é elaborada tendo como base o Android 5.1, e segundo a empresa leva em consideração as sugestões de seus usuários na hora de elaborar cada atualização.

Um dos carros-chefe da empresa para representar sua versão do Android é o Oppo R7. Com tela de 5 polegadas com resolução Full HD, câmera traseira de 13MP (e frontal de 8MP), 16GB de armazenamento com slot para cartão, 3GB de RAM e processador octa-core de 1,3GHz (além de meros 6,3mm de espessura), o dispositivo não faz feio. Não foi à toa que 15 milhões de unidades dele foram vendidas apenas no último ano. 

Para 2016, a empresa já declarou que pretende focar no mercado indiano. ao longo do ano, a Oppo tem a expectativa de mostrar um crescimento de 300% em vendas de smartphones no país. Parece um objetivo delirantemente ambicioso, mas para uma empresa que cresceu 67% no último ano, pode não ser tanto assim.