EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Samsung lidera o mercado de smartphones no Brasil. A sul-coreana respondeu por 38,2% das vendas de telefones inteligentes no país em 2015, segundo um levantamento realizado pela consultoria Gartner a pedido do Olhar Digital.

O segundo lugar do ranking é ocupado pela Lenovo, com 19% de participação – vale lembrar que a empresa adquiriru a Motorola há um ano, garantindo o terceiro lugar entre as maiores fabricantes de smartphones do mundo –, seguida pela LG (13,6%) e pela BLU Products (9,4%). A Apple, grande concorrente mundial da Samsung, detém somente 4,5% do mercado brasileiro. As outras empresas do setor representam os 15,3% restantes.

publicidade

Mesmo sendo líder do mercado, a Samsung não tem muito o que comemorar. A participação da empresa no setor vem caindo nos últimos anos: em 2014, seu market share era de 41,8%, enquanto que em 2013, a empresa concentrou 52,2% das vendas no país.

Confira:

publicidade

Vendas em 2015
Samsung – 38,2%
Lenovo (controladora da Motorola) – 19%
LG Eletronics – 13,6%
BLU Products – 9,4%
Apple – 4,5%
Outros – 15,3%

Vendas em 2014
Samsung – 41,8%
LG Eletronics – 19,2%
Motorola – 8,7%
Apple – 6,1%
Outros – 20,6%

Vendas em 2013
Samsung – 52,2%
LG Eletronics – 18,2%
Apple – 6,2%
Motorola – 6,1%
ZTE – 4,6%
Outros – 15,3% 

O Android, claro, segue sendo o sistema operacional mais usado no Brasil. O relatório Smartphone Market in Brazil 2015-2019 da Technavio mostra que, em 2015, 77,8% dos aparelhos rodavam o sistema do Google. Outros 13,9% eram baseados em iOS, 3,4% em Windows Phone e os demais 4,9% em outros sistemas operacionais. 

Dados da Cisco revelam que, no ano passado, havia 170,7 milhões de usuários móveis no Brasil, o que representa 82% da população do país – um aumento de 2% comparado aos 166,6 milhões em 2014. O número de smartphones no período cresceu 23%.

Mercado

Apesar do número expressivo de aparelhos, o mercado apresentou queda de vendas no ano passado. De julho a setembro de 2015, aproximadamente 10.753 milhões de celulares inteligentes foram vendidos, 25,5% a menos na comparação com o mesmo período de 2014, segundo a IDC.

Somando com a categoria de “feature phones”, os modelos básicos sem acesso à internet, foram cerca de 11.710 milhões de aparelhos comercializados, 35% a menos do que no terceiro trimestre de do ano anterior.