EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook na América Latina, saiu da prisão na manhã desta quarta-feira, 2, após passar a noite no Centro de Detenção Provisória de São Paulo, na região de Pinheiros. O executivo foi detido na última terça-feira, 1, como punição pelo descumprimento de uma ordem judicial.

A ordem em questão partiu de um juiz em Sergipe que exigia que o Facebook liberasse dados sigilosos sobre contas no WhatsApp que ajudariam em uma investigação sobre tráfico internacional de drogas. A empresa não forneceu os dados, argumentando que não os possui, mas ainda assim não pagou as multas fixadas pelo descumprimento da ordem, culminando na decretação da prisão do executivo.

publicidade

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Dzodan foi encaminhado para a Superintendência da Polícia Federal, no bairro da Lapa, para realizar procedimentos de rotina. O executivo passou a noite em uma cela isolada. Segundo o desembargador que concedeu seu habeas corpus, “o paciente nem é parte no processo judicial, nem investigado em inquérito policial”, o que tornou sua prisão “precipitada”.

Entenda todos os lados do caso