EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Escritório de Propriedade Intelectual de Pequim suspendeu as vendas do iPhone 6 e 6 Plus na cidade, alegando violação de patentes. De acordo com o órgão, a Apple infringiu os direitos da fabricante local Shenzhen Baili.

Para o governo chinês, o design do novo iPhone é muito semelhante ao Baili 100C. Apesar da proibição, a companhia ainda pode recorrer da decisão, podendo continuar suas vendas durante o processo.

publicidade

Reprodução

A medida pode preocupar a Apple, já que a China é o mercado mais importante para a venda de smartphones atualmente. Uma proibição, mesmo que apenas em uma cidade, pode significar um endurecimento da China em relação à empresa americana.

Esta não é a primeira vez que a dona do iPhone enfrenta problemas com as autoridades chinesas. No mês passado, uma decisão judicial permitiu que uma empresa local de acessórios em couro usasse a marca ‘iPhone’ em seus produtos.

Via TheNextWeb

publicidade